De 2 a 4 de Abril, o XVI Congresso dos Diretores de Hotéis de Portugal vai debater em Évora, no EvoraHotel, o futuro da hotelaria sob o lema Hotel 4.0 O futuro começa agora. Este ano o congresso conta como novidade a realização de sessões paralelas onde mestrandos e doutorados das Escolas Superiores de Gestão Hoteleira apresentam os seus papers.

A apresentação do evento aconteceu esta quinta-feira, no restaurante alentejano Degust’Ar e contou com a presença da direcção da ADHP presidida por Raul Ribeiro Ferreira, do presidente do Turismo do Alentejo e Ribatejo, António Ceia da Silva, do director executivo da agência de Promoção Turística do Alentejo, António Lacerda e de Miguel Breyner, director do hotel anfitrião.

Durante a apresentação foram introduzidos os temas que estarão em debate e que Raul Ribeira Ferreira salientou serem prementes e importantes para a classe hoteleira.

Entre os temas a debater está a sustentabilidade e inovação onde serão discutidas as inovações que necessárias à sustentabilidade ambiental e financeira na hotelaria, referiu o presidente da ADHP. Importa perceber que o crescimento tem por base um conhecimento prévio e um plano de rentabilidade.

A formação também é um dos temas “queridos” dos congressos da ADHP, mas este ano será dada uma nova perspectiva dada por directores que estão no mercado e que fizeram uma formação continuada, sublinhando a importância e a vantagem nesta opção. Outros dos temas por excelência da ADHP são os Recursos Humanos, porque vale a pena mostra a preocupação pela desregulamentação de várias profissões, pela falta de mão-de-obra, pelos vencimentos baixos sendo necessário perceber e estudar como se consegue resolver estas questões.

O valor da certificação ambiental será outro dos temas, centrando-se nas regiões e na hotelaria, como um garante da qualidade do destino.

A nível de tecnologia o congresso falará sobre a transformação digital e como se deve ajustar o modelo de negócio beneficiando dos avanços tecnológicos. Falar, nomeadamente do tratamento de dados e antecipar problemas.

O enoturismo e gastronomia e a captação de eventos serão os restantes temas em debate. A este propósito António Lacerda salientou o crescimento do Alentejo como destino para a realização de eventos internacionais. Em 2019 o Alentejo recebeu mais de 160 eventos internacionais, incluindo a realização de casamentos vindos de mercados como o Brasil e Estados Unidos em particular.

Por sua vez, o presidente do Turismo do Alentejo e Ribatejo salientou o papel fundamental do director de hotel no sucesso de uma região, sublinhando ainda a necessidade de todos os empreendimentos terem um director designado nas fases de projecto e construção.

O presidente falou ainda dos planos para a região em termos de criação de produto e de ativos e destacou o crescimento turístico da região alentejana, não só em turistas mas também em receitas, afirmando que o turista gasta 30% mais do que há três anos.

0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *