Cumprindo as recomendações da Direcção-Geral da Saúde, é tempo de recomeçarmos. As pessoas precisam e a economia também. A assinatura de comunicação da marca Bairrada é “Terras de bem-viver” e, mais do que nunca, a região está empenhada em que isso aconteça. E também tempo de voltar a “bem-receber”.

Como porta de entrada, por excelência, para levar à descoberta da região, a Rota da Bairrada vai reabrir já este mês os seus dois espaços, ambos com o selo ‘Clean & Safe’, atribuído pelo Turismo de Portugal: o da Curia no dia 19 e o de Oliveira do Bairro no dia 26. Numa primeira fase com horário reduzido – de terça-feira a Sábado, das 14h30 às 19h00 – e com algumas restrições em termos de atividades – não haverá lugar a provas de vinhos e aos jogos didáticos. A seu tempo, tudo voltará à normalidade. Para já, é possível comprar vinho e demais produtos, assim como consultar a equipa da Rota para criação de roteiros, marcação de visitas e estadias, bem como outros pedidos.

A antecipar esta reabertura, a Rota lançou ontem o ‘Guia de Enoturismo Bairrada 2020’, uma ferramenta de promoção do território, que reúne a oferta turística de forma sucinta e muito prática, facilitando aos visitantes – e até aos residentes – a consulta e o planeamento das suas descobertas: agora, e de futuro! O Guia acompanha as tendências e surge em formato digital, estando disponível para consulta e download no site da Rota da Bairrada, em https://loja.rotadabairrada.pt/media/PDF-Flip/index.html. Um acesso facilmente identificado ao navegar também nas páginas de Facebook e Instagram da Rota da Bairrada, da Comissão Vitivinícola da Bairrada e da Bairrada.

Sendo a Bairrada um território vínico por excelência, é o enoturismo que dá mote a este Guia, que destaca outros pontos de interesse, como a reconhecida gastronomia, a riqueza natural e cultural, e a vasta oferta de alojamento de qualidade, desde hotéis, apartamentos turísticos, unidades de agroturismo e alojamento local. De entre os associados da Rota da Bairrada, são 26 os produtores de vinho representados, 28 restaurantes e assadores, 17 unidades de alojamento, 4 empresas de animação e uma agência de viagens. Tudo isto dentro dos oito municípios que compõem a região – Águeda, Anadia, Aveiro, Cantanhede, Coimbra, Mealhada, Oliveira do Bairro e Vagos – e que também têm papel de destaque no Guia, com a identificação de “Seis coisas a não perder” em cada um deles. Há também propostas de empresas de animação e agências de viagens cujo foco é a Bairrada.

O convite é para que imerja em experiências e momentos inesquecíveis: visite espaços de grande esplendor, produtores, adegas e caves – das mais pequenas e pitorescas, às maiores e longevas –; deleite-se com a gastronomia tradicional, que varia entre os sabores do mar e da terra, onde o Leitão da Bairrada é Rei; percorra as matas seculares e aprecie um passeio na serra ou junto ao mar…

Para Jorge Sampaio, presidente da Rota da Bairrada, esta era já uma aposta anterior à pandemia de Covid-19, na medida em que “o Enoturismo é um dos vetores estratégicos de desenvolvimento para o sector do turismo em Portugal. Contribui para o desenvolvimento sustentado de uma região, abrangendo interesses públicos e privados, e reduz a sazonalidade, criando mais oportunidades de emprego e fixação da população.”. É uma iniciativa que conta com o apoio do Turismo de Portugal, no âmbito do programa Valorizar.

0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *