Artigos

Turismo Centro de Portugal e autarquias assinam protocolo para a certificação dos Caminhos de Santiago

As autarquias de Coimbra, Anadia e Condeixa-a-Nova assinaram hoje um protocolo de cooperação com o Turismo Centro de Portugal, o qual tem o objetivo de acelerar a certificação e dinamização do Caminho Português de Santiago.

A assinatura de hoje teve lugar na Câmara Municipal de Coimbra e aconteceu na sequência de atos idênticos realizados no final do ano passado com outros municípios, situados nos territórios por onde passa o Caminho Português de Santiago, nos seus itinerários Caminho Central e Via Portugal Nascente. O protocolo de cooperação estipula que o Turismo Centro de Portugal é a entidade gestora do Caminho Português de Santiago, ao longo do território da Região Centro.

Carlos Canais (CM Condeixa-a-Nova), Nuno Moita da Costa (CM Condeixa-a-Nova), Manuel Machado (CM Coimbra), Pedro Machado (Turismo Centro de Portugal), Jorge Sampaio (CM Anadia) e Carina Gomes (CM Coimbra)

Pedro Machado, presidente do Turismo Centro de Portugal, destacou a importância de estruturar os Caminhos de Santiago enquanto produto turístico. “Portugal tem 500 mil peregrinos por ano só nos Caminhos de Santiago, que são um ativo fundamental. Além disso, os Caminhos permitem a interligação com outros produtos turísticos, como a gastronomia, a natureza, a cultura e o património. Grande parte dos peregrinos faz o caminho por motivos culturais”, recordou.

O anfitrião Manuel Machado, presidente da Câmara Municipal de Coimbra, enalteceu o “ato simbólico de grande importância” que representou a assinatura, uma vez que tem como objetivo “cuidar dos Caminhos de Santiago”. “Esta operação é muito especial, uma vez que pretende ativar as memórias de grande parte do território. Os Caminhos de Santiago, ao longo do tempo, sempre foram um fator de ligação no nosso país. Com isto, estamos a valorizar as nossas raízes, a espiritualidade e o acolhimento”, sublinhou o autarca.

Um total de 12 municípios da região Centro são atravessados pelo Caminho Central de Santiago. De sul para norte: Vila Nova da Barquinha, Tomar, Ferreira do Zêzere, Alvaiázere, Ansião, Penela, Condeixa-a-Nova, Coimbra, Mealhada, Anadia, Águeda e Albergaria-a-Velha. Este Caminho segue depois para norte, até terminar em Santiago de Compostela.

A Via Portugal Nascente, por sua vez, atravessa oito edilidades da região. De sul para norte: Vila Velha de Ródão, Castelo Branco, Fundão, Covilhã, Belmonte, Guarda, Celorico da Beira e Trancoso. Aqui, esta rota de peregrinação entronca no caminho de Torres, que procede de Salamanca e termina, naturalmente, na Galiza.
Estes dois percursos atravessam o território do Centro de Portugal, ao longo de 210 e 199 quilómetros, respetivamente.

Inscrição do Caminho Português como Património da Humanidade

Os Caminhos Portugueses de Peregrinação a Santiago de Compostela foram inscritos na lista Indicativa de Portugal a Património Mundial UNESCO em maio de 2016. Para que tal classificação seja concedida, é necessária a certificação dos caminhos. O Decreto-Lei n.º 51/2019, de 17 de abril, veio regular a valorização e promoção do Caminho de Santiago, através da certificação dos seus itinerários.

A associação de peregrinos Via Lusitana é parceira nesta certificação. Durante o processo de certificação em curso, foram identificadas as várias etapas dos itinerários, com indicação de início, fim e extensão de cada uma, assim como da sua altimetria, grau de dificuldade e tipo de uso. Outros critérios exigíveis para a certificação dos itinerários são a disponibilização de equipamentos de apoio aos peregrinos, incluindo locais para dormir, locais para preparar ou servir refeições e tomar banho, desejavelmente a cada 20 quilómetros, bem como pontos de descanso com sombra, dotados de água potável, desejavelmente a cada 10 quilómetros.

Mais de 1000 empresas de atividade turística do Centro de Portugal já são “Clean and Safe”

Mais de 1000 empresas de atividade turística do Centro de Portugal já conquistaram o direito de exibir o selo “Clean and Safe”. Este selo, recorde-se, resulta de um processo de certificação do Turismo de Portugal que visa transmitir maior confiança aos turistas.

Na região Centro de Portugal, exibem já o selo, ao dia de hoje, 418 empreendimentos turísticos, 224 unidades de alojamento local, 214 agentes de animação turística, 149 agências de viagens e operadores turísticos e ainda 86 restaurantes (estes ao dia de ontem). Para a restauração, assinale-se, o processo começou mais tarde, a 15 de maio. Os números têm crescido diariamente, assim como o interesse manifestado pelas empresas em aderir ao processo, através da colocação de questões práticas sobre o processo formal de obtenção do selo e quanto aos procedimentos a adotar, uma vez que cada tipo de atividade tem associado um conjunto de requisitos específicos.

O Turismo Centro de Portugal (TCP) associou-se desde a primeira hora a esta iniciativa, através da divulgação do selo “Clean & Safe” junto das empresas elegíveis e da disponibilização de apoio técnico a todos os interessados. Paralelamente, o TCP tem em curso um conjunto de videoconferências, em parceria com o Turismo de Portugal e com representantes das associações do setor, com o intuito de reforçar a formação dos empresários sobre todos os aspetos deste selo.

Registe-se que o Gabinete de Apoio ao Investimento Turístico do TCP recebeu, desde 10 de março, mais de 550 atendimentos a empresários, com dúvidas relacionadas com o período de pandemia e também sobre novos projetos de investimento. Só em maio, registaram-se já 225 atendimentos, o que prenuncia que este vai ser o mês com mais atendimentos de sempre.

Os empresários da atividade turística do Centro de Portugal estão de parabéns. Assim que o Covid-19 os obrigou a suspender as operações, arregaçaram as mangas e dedicaram-se a preparar o dia em que poderiam reabrir”, sublinha Pedro Machado, presidente do Turismo Centro de Portugal. “Hotéis, alojamentos, restaurantes e todas as empresas do setor não se pouparam a esforços para dotar os seus estabelecimentos e os seus negócios de todas as condições exigidas por esta nova realidade, pelo que não surpreende que sejam já mais de 1000 as empresas da região com o selo ‘Clean & Safe’. Este selo é a melhor garantia que podemos dar aos turistas de que podem visitar o Centro de Portugal em total segurança”, acrescenta.

Mais de um terço dos empreendimentos turísticos da região de portas abertas

O Gabinete de Apoio ao Investimento Turístico do TCP calcula que mais de um terço dos empreendimentos turísticos da região Centro de Portugal estão a funcionar, de acordo com um levantamento feito pela entidade. Os números, que resultam de uma amostra representativa das unidades da região (à exceção de parques de campismo), demonstram que 39,8% dos empreendimentos estão abertos, 33,7% vão reabrir até 15 de junho e 26,3% só o farão depois de 15 de junho.

Postos de informação turística a caminho da normalidade

Dois dos postos de informação turística do Turismo Centro de Portugal já reabriram as portas, após o período de confinamento obrigatório, e estão disponíveis para prestar todo o auxílio a quem os procura. São eles os postos de Aveiro e Fátima, que estão abertos desde dia 18 de maio, funcionando das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 16h00. A partir de 1 de junho, funcionarão no horário regular.

Os postos de informação turística de Leiria, Coimbra, Covilhã e Viseu vão reabrir a 25 de maio, funcionando das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 16h00. A partir de 1 de junho, funcionarão no horário regular. A 1 de junho, abrirão também os postos de informação turística de Manteigas, Belmonte e Vilar Formoso (estes dois de forma condicionada), no horário regular.

Todos os colaboradores receberam formação específica para poderem prestar esclarecimentos aos visitantes no contexto da pandemia de COVID-19, estando igualmente disponíveis para disponibilizar equipamento de proteção individual e dispensadores de solução à base de álcool. Os espaços são, naturalmente, higienizados e limpos várias vezes ao dia.

Praias do Centro de Portugal com 85 bandeiras azuis em 2020

As praias do Centro de Portugal ganharam este ano mais duas bandeiras azuis em relação a 2019, de acordo com a lista hoje divulgada pela Associação Bandeira Azul da Europa (ABAE). Entre as 360 praias que vão poder exibir a bandeira azul nesta época balnear, constam 85 da região Centro de Portugal: 57 praias costeiras (mais 2 que em 2019), 26 interiores (as mesmas que no ano passado) e ainda duas embarcações de ecoturismo. Uma evidência de que a qualidade das águas nesta região continua irrepreensível e merecedora da confiança dos visitantes.

A nível percentual, 23 por cento das praias galardoadas no país estão no Centro de Portugal. O predomínio desta região nas praias interiores é quase total, com 26 das 38 praias fluviais distinguidas com bandeira azul a situarem-se na maior região de turismo do país!

A Praia de Mira merece um destaque especial, uma vez que recebe a Bandeira Azul pelo 34.º ano consecutivo. Esta praia do Centro de Portugal é a única zona balnear do mundo com Bandeira Azul desde a sua criação, em 1987!

As zonas balneares do Centro de Portugal são um importante trunfo da região. Num verão que vai ser seguramente diferente, devido às incidências da pandemia de Covid-19, as praias do Centro de Portugal apresentam-se como uma excelente opção para quem quer evitar aglomerações de pessoas. As praias da faixa atlântica, que se estende de Ovar a Torres Vedras, são caracterizadas pelos grandes areais, onde há muito espaço para estender a toalha com distanciamento de segurança. No interior, dispomos também de praias fluviais com águas cristalinas e onde o espaço também não é um obstáculo“, sublinha Pedro Machado, presidente do Turismo Centro de Portugal.

Pandemia obriga a regras para utilização das praias

Recorde-se que o Governo divulgou no passado dia 15 as regras para a ocupação e utilização das praias, no contexto da pandemia de Covid-19.

A distância de três metros entre os chapéus de sol, assim como de 1,5 metros entre cada pessoa, são algumas das medidas, assim como um limite de lotação na praia, a ser implementado através de uma sinalética de cores.

Segundo os critérios definidos pelo programa Bandeira Azul – Informação e Educação Ambiental; Qualidade da Água; Gestão Ambiental e Equipamentos; Segurança e Serviços – são as seguintes as zonas balneares integrantes da região de Turismo Centro de Portugal distinguidas com Bandeira Azul em 2020:

Praias Costeiras:
Cortegaça, Esmoriz, Furadouro, São Pedro da Maceda e Torrão do Lameiro/Marreta (Ovar); Bico, Monte Branco e Torreira (Murtosa); São Jacinto (Aveiro); Barra e Costa Nova (Ílhavo); Areão e Vagueira (Vagos); Poço da Cruz e Praia de Mira (Mira); Praia da Tocha (Cantanhede); Buarcos, Cabo Mondego, Costa de Lavos, Cova Gala, Cova Gala-Hospital, Figueira da Foz-Relógio, Leirosa, Murtinheira, Quiaios e Tamargueira (Figueira da Foz); Osso da Baleia (Pombal); Pedrogão Centro e Pedrogão Sul (Leiria); Paredes de Vitória e S. Martinho do Porto (Alcobaça); Nazaré e Salgado (Nazaré); Foz do Arelho-Lagoa e Praia do Mar (Caldas da Rainha); Baleal Norte, Baleal Sul, Consolação, Cova da Alfarroba, Gambôa, Medão-Supertubos e S. Bernardino (Peniche); Areia Branca, Areia Sul e Porto Dinheiro (Lourinhã); Azul, Centro, Física, Formosa, Foz do Sizandro-Mar, Mirante, Navio, Pisão, Porto Novo, Santa Helena, Santa Rita Norte e Santa Rita Sul (Torres Vedras).

Praias Interiores:
Quinta do Barco (Sever do Vouga); Valhelhas (Guarda); Lapa dos Dinheiros e Loriga (Seia); Palheiros-Zorro (Coimbra); Reconquinho e Vimieiro (Penacova); Bogueira e Senhora da Piedade (Lousã); Louçainha (Penela); Côja, Peneda Cascalheira-Secarias e Piódão (Arganil); Alvôco das Várzeas e Avô (Oliveira do Hospital); Canaveias e Peneda (Góis); Janeiro de Baixo, Pessegueiro, Praia de Pampilhosa da Serra e Santa Luzia (Pampilhosa da Serra); Agroal (Ourém); Bostelim (Vila de Rei); Carvoeiro (Mação); Aldeia do Mato e Fontes (Abrantes).

Embarcações de ecoturismo:
Argus e Bennu (Nazaré)

Iniciativa do Turismo Centro de Portugal recebe mais de 100 vídeos filmados na região

A iniciativa “Juntos Construímos o Futuro”, do Turismo Centro de Portugal, recebeu mais de 100 vídeos em duas semanas, enviados por pessoas que quiseram mostrar dessa forma a sua visão sobre a região.

Recorde-se que, a 22 de abril, o Turismo Centro de Portugal desafiou os viajantes e todos os que apreciam o território a enviarem os melhores vídeos que filmaram na região. Numa fase posterior, foram selecionados os melhores e mais sugestivos excertos dos vários vídeos, que foram editados num único filme final.

O filme pode ser visto nas plataformas do Turismo Centro de Portugal, nomeadamente em www.youtube.com/watch?v=Pr2tWoU6gOg. Os nomes dos autores dos excertos escolhidos são visíveis nos créditos finais do filme.

O sucesso desta iniciativa excedeu todas as nossas expetativas. Já sabíamos que todos os que visitam o Centro de Portugal guardam um carinho especial pelo território, mas os vídeos que recebemos demonstram que as pessoas ficam verdadeiramente apaixonadas pela região. O resultado final dos contributos é um filme realizado a partir de casa por múltiplos intervenientes, fruto das suas experiências e descobertas, que em comum partilham o amor pelo ‘seu’ Centro de Portugal e que mostram alguns dos recantos que poderemos voltar a descobrir quando chegar o tempo”, sublinha Pedro Machado, presidente do Turismo Centro de Portugal.

Esta iniciativa surgiu na sequência da campanha “Haverá Tempo!”, lançada pelo Turismo Centro de Portugal a 19 de março e que aponta caminhos para um futuro próximo, pós-pandemia covid-19.

Filme do Turismo do Centro premiado em Berlim

O filme “Are You Ready” conquistou o segundo lugar na categoria “Região Internacional”, ficando apenas atrás de filmes promocionais das regiões de Córdova (Espanha) e Tanintharyi (Myanmar), que conquistar o primeiro lugar ex-aequo.

De notar que o filme “Living it Together”, de promoção da cidade de Torres Vedras, foi também premiado em Berlim, conquistando o 3.º lugar na categoria “Cidade Internacional”. Este filme foi produzido no âmbito do festival ART&TUR, que todos os anos se realiza no Centro de Portugal.

Apesar de o ITB Berlim – uma das principais feiras de turismo mundiais – ter sido cancelado, devido ao risco de contágio do Covid-19, o mesmo não aconteceu com o festival de cinema. A organização decidiu atribuir os prémios, tendo apenas optado por não realizar a tradicional gala de entrega dos galardões.

O filme promocional que a Entidade Regional de Turismo do Centro de Portugal produziu em 2019 continua a conquistar jurados em todo o mundo. Desta vez, nem a ameaça do Covid-19 retirou brilhantismo à participação da região Centro num dos mais importantes festivais internacionais de cinema de turismo. Nunca é de mais salientar o muito que estes prémios fazem pela notoriedade da região, tornando-a mais visível a nível internacional e revelando o grande potencial cénico e cinematográfico do Centro de Portugal”, sublinha Pedro Machado, presidente do Turismo Centro de Portugal.

Este é já o décimo prémio conquistado pelo filme “Are You Ready?”em festivais internacionais de turismo. A saber: 2.º lugar na categoria “Região Internacional”, no The Golden City Gate, Berlim; 3.º lugar na categoria “Destinos Turísticos – Região”, no Festival de Cinema de Turismo de Amorgos, Grécia; Vencedor dos “People’s Choice Awards” e Melhor Filme na categoria “Destinos Turísticos – Regiões”, no ART&TUR – Festival Internacional de Cinema de Turismo, Torres Vedras; Prémio Especial do Presidente do Júri, no FilmAT Festival, Polónia; finalista na categoria “Filmes de Turismo”, no Cannes Corporate Media & TV Awards, França; “Silver Wave”, referente ao 2.º lugar, na categoria “Melhor Filme de Turismo”, no Festival Internacional de Filmes de Turismo e Ecologia, Sérvia; 3.º classificado na categoria “Filmes de Turismo”, no Festival Internacional de Filme e Vídeo dos Estados Unidos, Los Angeles; Melhor Filme na categoria “Destinos Turísticos – Região”, TourFilm Riga, Letónia; e “Best Production Design” no Terres Festival, Espanha.

Produzido pela Slideshow para o TCP, e realizado por Pedro Vieira, “Turismo Centro de Portugal – Are You Ready?” é um filme promocional com um conceito inovador: o visitante transforma-se na personagem de um jogo passado no magnífico território do Centro de Portugal e tem como objetivo chegar à onda gigante da Nazaré, onde é esperado pelo surfista Garrett McNamara. A mensagem é a de que, alterando-se o personagem principal, poderemos criar novos percursos e redescobrir, de acordo com motivações próprias, novos Centros de Portugal.

Pode ver o filme, com a duração de 2 minutos e 52 segundos aqui: