As autarquias de Coimbra, Anadia e Condeixa-a-Nova assinaram hoje um protocolo de cooperação com o Turismo Centro de Portugal, o qual tem o objetivo de acelerar a certificação e dinamização do Caminho Português de Santiago.

A assinatura de hoje teve lugar na Câmara Municipal de Coimbra e aconteceu na sequência de atos idênticos realizados no final do ano passado com outros municípios, situados nos territórios por onde passa o Caminho Português de Santiago, nos seus itinerários Caminho Central e Via Portugal Nascente. O protocolo de cooperação estipula que o Turismo Centro de Portugal é a entidade gestora do Caminho Português de Santiago, ao longo do território da Região Centro.

Carlos Canais (CM Condeixa-a-Nova), Nuno Moita da Costa (CM Condeixa-a-Nova), Manuel Machado (CM Coimbra), Pedro Machado (Turismo Centro de Portugal), Jorge Sampaio (CM Anadia) e Carina Gomes (CM Coimbra)

Pedro Machado, presidente do Turismo Centro de Portugal, destacou a importância de estruturar os Caminhos de Santiago enquanto produto turístico. “Portugal tem 500 mil peregrinos por ano só nos Caminhos de Santiago, que são um ativo fundamental. Além disso, os Caminhos permitem a interligação com outros produtos turísticos, como a gastronomia, a natureza, a cultura e o património. Grande parte dos peregrinos faz o caminho por motivos culturais”, recordou.

O anfitrião Manuel Machado, presidente da Câmara Municipal de Coimbra, enalteceu o “ato simbólico de grande importância” que representou a assinatura, uma vez que tem como objetivo “cuidar dos Caminhos de Santiago”. “Esta operação é muito especial, uma vez que pretende ativar as memórias de grande parte do território. Os Caminhos de Santiago, ao longo do tempo, sempre foram um fator de ligação no nosso país. Com isto, estamos a valorizar as nossas raízes, a espiritualidade e o acolhimento”, sublinhou o autarca.

Um total de 12 municípios da região Centro são atravessados pelo Caminho Central de Santiago. De sul para norte: Vila Nova da Barquinha, Tomar, Ferreira do Zêzere, Alvaiázere, Ansião, Penela, Condeixa-a-Nova, Coimbra, Mealhada, Anadia, Águeda e Albergaria-a-Velha. Este Caminho segue depois para norte, até terminar em Santiago de Compostela.

A Via Portugal Nascente, por sua vez, atravessa oito edilidades da região. De sul para norte: Vila Velha de Ródão, Castelo Branco, Fundão, Covilhã, Belmonte, Guarda, Celorico da Beira e Trancoso. Aqui, esta rota de peregrinação entronca no caminho de Torres, que procede de Salamanca e termina, naturalmente, na Galiza.
Estes dois percursos atravessam o território do Centro de Portugal, ao longo de 210 e 199 quilómetros, respetivamente.

Inscrição do Caminho Português como Património da Humanidade

Os Caminhos Portugueses de Peregrinação a Santiago de Compostela foram inscritos na lista Indicativa de Portugal a Património Mundial UNESCO em maio de 2016. Para que tal classificação seja concedida, é necessária a certificação dos caminhos. O Decreto-Lei n.º 51/2019, de 17 de abril, veio regular a valorização e promoção do Caminho de Santiago, através da certificação dos seus itinerários.

A associação de peregrinos Via Lusitana é parceira nesta certificação. Durante o processo de certificação em curso, foram identificadas as várias etapas dos itinerários, com indicação de início, fim e extensão de cada uma, assim como da sua altimetria, grau de dificuldade e tipo de uso. Outros critérios exigíveis para a certificação dos itinerários são a disponibilização de equipamentos de apoio aos peregrinos, incluindo locais para dormir, locais para preparar ou servir refeições e tomar banho, desejavelmente a cada 20 quilómetros, bem como pontos de descanso com sombra, dotados de água potável, desejavelmente a cada 10 quilómetros.

Viajar através de aplicações de redes sociais como o Instagram continua a ser uma tendência e rotina diária crescente, uma vez que o confinamento geral não permite fazê-lo de outra forma. Foi neste âmbito que o resort da Quinta do Lago foi destacado como o terceiro resort de golfe mais popular desta rede social em todo o mundo, num estudo publicado pela Forbes e elaborado por uma empresa de golfe para mulheres sediada no Reino Unido, que apurou uma lista com os 30 campos de golfe mais publicados no Instagram a nível global pelos seus visitantes independentes.

A Quinta do Lago tem estado na vanguarda do golfe internacional desde a sua criação. Hoje, os três campos de golfe do resort estão entre os melhores da Europa e são complementados com instalações e serviços de topo, incluindo a primeira Academia de Golfe Paul McGinley da Europa e o único TaylorMade Performance Center europeu.
O resort conta com 3 campos de golfe:

Campo Norte
O Campo Norte foi totalmente redesenhado em 2014 pelo conceituado arquiteto americano Beau Welling em estreita colaboração com o capitão da equipa vencedora da Ryder Cup de 2014, Paul McGinley. O campo conta com uma nova configuração construída de acordo com as mais rigorosas especificações, representando um investimento de 9,6 milhões de euros.
Todos os greens, tees, bunkers, sistemas de rega e drenagem foram reconstruídos utilizando tecnologias de ponta. Múltiplos tees de saída foram incluídos em cada buraco no sentido de garantir uma experiência otimizada para jogadores de todos os níveis. Foi colocado um relvado curto da espécie Bermuda à volta dos greens, criando várias opções de shots para os jogadores.

Campo Sul
A “jóia da coroa” da Quinta do Lago, o Sul recebeu o Open de Portugal em nada menos do que oito ocasiões. Desenhado por William Mitchell em 1974, este par 72 trouxe para Portugal uma qualidade de Golfe até então desconhecida. Os greens, bunkers e tees ao estilo americano rapidamente ganharam reputação e o percurso passou a ser destacado como um dos mais importantes campos de Golfe na Europa, sendo ainda hoje o campo de eleição de muitos jogadores do Tour Europeu. Com vista sobre o Parque Natural da Ria Formosa, o Quinta do Lago Sul estende-se sobre 6.500 metros entre lagos, pinheiros e flores selvagens. Anfitrião do Open de Portugal em 1976, 1984, 1985, 1986, 1988, 1989, 1990 e 2001, o Sul faz parte da história do Golfe nacional e internacional.
O estatuto de campo de competição não é, no entanto, um impedimento para o jogador amador. Embora represente um desafio interessante para os handicaps mais baixos, o Sul é procurado por jogadores de todos os níveis. A sua mais recente remodelação iniciou-se durante o período de contingência devido à pandemia Covid-19, em 2020, tendo o resort decidido aproveitar o fecho do campo para o investimento. Como parte desta reforma, todos os fairways, bunkers, tees, espaços verdes e buracos foram melhorados de forma a aprimorar a experiência de jogo. Esta mudança foi idealizada para que o resort caminhasse – a passos largos – em direção à sustentabilidade, tendo a equipa do resort trabalhado com a Golf Environment Organization (GEO) Foundation para elevar a sua gestão ambiental. Após um investimento de aproximadamente 7 milhões de euros, o Campo Sul reabrirá em setembro.

Laranjal
O Laranjal foi inaugurado em 2009 e foi eleito o Melhor Campo de Golfe pela Portuguese Travel Awards de 2011. Originalmente um laranjal, o percurso do campeonato par 72 fica a 2 km a leste do resort. Com fairways espetaculares e greens bem definidos, o Laranjal é conhecido pelos seus cinco belos lagos, pinheiros, guarda-sóis e laranjeiras.
Com um total de 6,480 metros, o percurso exige concentração e perícia, recompensando o jogador com uma experiência de Golfe difícil de encontrar. O seu terreno ondulado distinto foi habilmente projetado e bem cuidado para proporcionar uma experiência de golfe de classe mundial. Cinco par 5, oito par 4 e cinco par 3, semeados com Bermuda nos fairways e Penn A4 nos greens, garantem as melhores superfícies de putting no país e uma das melhores experiências de Golfe da Europa.

Devido às novas medidas do Governo português para enfrentar a COVID-19, todos os campos de Golfe da Quinta do Lago do estão temporariamente encerrados, porém são perfeitos para adicionar à sua lista de locais a visitar pós-Covid, quando for seguro viajar novamente.

A “Campanha 10 001 Noites” é a mais recente aposta do Município de Ourém para a dinamização do setor da hotelaria e da restauração.

A campanha, que começa no dia 1 de abril e termina a 31 de março de 2022, prevê a atribuição de 10 001 noites nos hotéis do Concelho de Ourém e outros tantos vouchers restauração.

Exclusiva a turistas nacionais, a “Campanha 10 001 Noites” oferece uma noite extra e um voucher de 10€ para refeição ao efetuar-se a reserva de uma ou mais noites em hotel do concelho.

Inserida no esforço que o Município, de acordo com as suas competências, tem vindo a efetuar com o objetivo de mitigar os efeitos que a Pandemia desencadeou nas famílias, a “Campanha 10 001 Noites” foi apresentada em sessão online a partir do Auditório dos Paços do Concelho.

A MSC Cruzeiros apresentou pormenores do imersivo e futurista MSC Starship Club apresentando Rob, o primeiro bartender robótico humanoide de todos os tempos no mar. O MSC Starship Club estará disponível exclusivamente a bordo do mais emblemático navio da Companhia, o MSC Virtuosa, quando este começar a navegar, a partir de 16 de Abril deste ano.

Esta experiência integrada de bar e entretenimento, inspirada pela visão da MSC Cruzeiros da nave espacial do futuro – MSC Starliner One – é capacitada por tecnologias de última geração desenvolvidas para criar uma atmosfera futurística. Isto inclui hologramas 3D, uma parede de arte digital imersiva e uma mesa interactiva digital ‘infinita’ de 12 lugares, proporcionando aos hóspedes a possibilidade de explorar o espaço no seu próprio passeio galáctico personalizado. Rob irá misturar e servir os seus cocktails exclusivos, alcoólicos e não alcoólicos, e inúmeras bebidas personalizadas, assim como, um bartender humano o faria, enquanto interage com os convidados com voz, e com expressões humanas para uma experiência de bar totalmente envolvente. As aptidões e a capacidade de resposta emocional de Rob juntamente com bartenders vestidos como se tivessem acabado de sair de um filme de ficção científica com o suporte do ambiente e da tecnologia envolvente, vão garantir que o MSC Starship Club seja uma atracção de visita obrigatória para todas as idades.

Os hóspedes irão usar cockpits digitais verticais especificamente desenvolvidos dentro da área para fazerem os seus pedidos. Rob irá, então, por mãos à obra e utilizar todas as suas aptidões robóticas personalizadas para preparar os cocktails – servindo bebidas alcoólicas, sumos e batidos; agitando, criando ou mexendo, enfeitando as misturas. Rob não só prepara um impressionante vasto leque de cocktails, como também, fala 8 línguas (inglês, italiano, espanhol, francês, alemão, brasileiro, chinês e japonês), de acordo, com o idioma escolhido no momento do pedido do hóspede e terá também uma personalidade evidente que evolui de acordo com o ambiente e com a atmosfera envolventes. Rob utiliza o seu rosto LED para expressar emoções para que os convidados possam desfrutar da sua apresentação enquanto desfrutam do seu cocktail.

A preparação do cocktail será exibido por intermédio de monitores digitais dentro do local e uma faixa LED ao género de fita adesiva por cima da ilha robótica, enquanto está envolvido na experiência temática do espaço. Os cocktails cósmicos são servidos em copos futuristas personalizados, que os hóspedes podem levar consigo como uma lembrança duradoura da experiência do MSC Starship Club. Os hóspedes poderão regressar ao clube inúmeras vezes durante o cruzeiro, desfrutando de uma nova interacção com Rob a cada regresso.

A MSC Cruzeiros está continuamente olhos postos no futuro à procura de inspiração para a experiência do hóspede, procurando novas formas de utilização da tecnologia mais recente para criação de algo único, para desenvolvimento de inovações a bordo e para elevar a oferta do hóspedes a um próximo nível. Esta última inovação utiliza robótica de última geração e tecnologias digitais para oferecer um lounge de entretenimento futurístico e envolvente, reinventando completamente a experiência do bar tradicional para transportar literalmente os hóspedes para um outro mundo.

O MSC Starship Club levou quase seis anos a ser construído, desde o primeiro conceito original, e a companhia realmente desafiou os limites com a engenharia necessária para torná-lo numa realidade. Durante este tempo, a MSC Cruzeiros colaborou com os principais especialistas de empresas especializadas em robótica e automação, design de interiores, assim como, com soluções de entretenimento e de experiência digital para criar um local de entretenimento sendo a principal estrela com um robôt humanoide personalizado.

O MSC Virtuosa é o mais recente emblemático navio da companhia e entrará ao serviço em Abril deste ano. Cada navio da MSC Cruzeiros é único e o MSC Virtuosa oferecerá novas experiências aos hóspedes, sendo a introdução de Rob apenas uma delas. O navio estará altamente equipado com tecnologias de última geração e com recursos que respeitam o meio ambiente.

Depois de realizar alguns cruzeiros de três, quatro e cinco noites no Mediterrâneo, o MSC Virtuosa irá ser destacado para o Norte da Europa no Verão de 2021 com uma variedade de itinerários para os fiordes noruegueses e para as capitais do Báltico, antes de chegar a Lisboa para os cruzeiros com embarque e desembarque na capital Portuguesa entre Setembro e Novembro deste ano.

Para obter mais informações sobre o MSC Virtuosa consulte o nosso website: MSC Virtuosa.

A candidatura das Linhas de Torres Vedras, apresentada pela Rota Histórica das Linhas de Torres (RHLT), foi selecionada pelo júri nacional de pré-seleção dos sítios para atribuição da Marca do Património Europeu (MPE) 2021.

O júri responsável pela pré-seleção é constituído pela coordenadora nacional da MPE (GEPAC/Ministério da Cultura), e por representantes da Direção-Geral do Património Cultural, das Direções Regionais de Cultura do Norte, Centro, Alentejo, Algarve, da Direção Regional de Cultura dos Açores, da Secretaria Regional de Cultura e Turismo da Madeira e do ICOMOS Portugal.

A MPE é uma medida da União Europeia que tem por base uma iniciativa intergovernamental lançada em 2006. Os objetivos gerais da MPE consistem em reforçar o sentimento de pertença à União Europeia por parte dos cidadãos europeus, em especial dos jovens, com base nos valores e elementos comuns da história e do património cultural europeus, valorizar a diversidade nacional e regional e incrementar o diálogo intercultural. Para isso, esta designação procura realçar o valor simbólico e melhorar a visibilidade de sítios que tenham desempenhado um papel significativo na história e na cultura da Europa e/ou na construção da União Europeia.

Os procedimentos de seleção e de controlo da MPE são rigorosos e estabelecem várias fases de apreciação. Após uma pré-seleção efetuada por cada Estado Membro, um painel de peritos europeus elabora um relatório de apreciação sobre as pré-candidaturas, remetendo para a comissão Europeia a recomendação dos sítios a atribuir a MPE.

Recorde-se que a Rota Histórica das Linhas de Torres é uma Associação para o Desenvolvimento Turístico e Patrimonial das Linhas de Torres Vedras, sem fins lucrativos, constituída pelos municípios fundadores de Arruda dos Vinhos, Loures, Mafra, Sobral de Monte Agraço, Torres Vedras e Vila Franca de Xira.

Marriott International anunciou a inauguração antecipada do JW Marriott Hotel Shanghai Fengxian, sendo o 50º hotel Marriott International a ser inaugurado em Xangai.

Localizado na Baía de Hangzhou, no distrito litorâneo de Fengxian, a apenas 1 hora de carro ao sul da região metropolitana de Xangai, o novo hotel promete ser um santuário sofisticado e luxuoso, bem como uma porta de entrada para Xangai e cidades próximas, como Hangzhou e Suzhou.

Desenhado  pela empresa de design internacional PLD, o estilo da narrativa do hotel é inspirado no ambiente natural, com seu exterior imaginado como o lendário pássaro Roc, da fábula “Roc pulando no mar”. O interior está repleto de materiais naturais, como madeira e mármore em formas onduladas e curvílineas para refletir as ondas do mar do leste nas proximidades.

Com 266 quartos e suites em tons relaxantes de azul ecoam as praias e o mar, com linhas modernas e limpas e todas projetadas para o conforto e conveniência dos hóspedes.

A oferta de comidas e bebidas do hotel inclui 3 restaurantes distintos e um bar, com menús e produtos recém-colhidos do jardim do hotel, o JW Garden.

O JW Kitchen, restaurante aberto o dia todo, oferece um menú tentador de pratos locais e internacionais em estações de cozinha ao vivo, incluindo uma churrasqueira a carvão com as carnes e frutos do mar mais frescos. O restaurante requintado Yan Xuan, com 15 salas de jantar elegantes para eventos privados, serve iguarias cantonesas e de Xangai combinadas com chás chineses perfumados.

A MSC Cruzeiros recebeu hoje a entrega do MSC Virtuosa, o mais recente navio altamente inovador e com inteligência ambiental a juntar-se à frota.

Como dita a tradição, realizou-se uma pequena e privada cerimónia da bandeira nos Chantiers de l’Atlantique entre os estaleiros e a MSC Cruzeiros, em Saint Nazaire, França, onde o MSC Virtuosa recebeu a sua bandeira oficial e a bênção de boa sorte. A cerimónia contou com a presença de Pierfrancesco Vago, Executive Chairman da Companhia, da sua esposa, Alexa Aponte-Vago, e dos seus filhos, assim como, de representantes da equipa de novas construções da MSC Cruzeiros, juntamente com dirigentes e trabalhadores do estaleiro.

Pierfrancesco Vago, Executive Chairman, comentou: “A minha família e eu não podíamos perder a oportunidade de darmos pessoalmente as boas-vindas, ao mais novo membro da nossa frota. A entrega do MSC Virtuosa, num momento tão desafiante para o nosso sector, simboliza que, enquanto uma companhia familiar, continuamos a perspectivar a longo prazo e a construir o nosso futuro.” 

“Ao fazê-lo”, acrescentou Pierfrancesco Vago, “continuamos empenhados em construir alguns dos navios mais inovadores do mundo no que diz respeito ao seu desempenho ambiental, apresentando a mais avançada tecnologia disponível no mar. Igualmente importante, a cada novo navio continuamos a ultrapassar todas as barreiras e a inovar a nossa oferta de produtos com experiências novas e exclusivas para os nossos hóspedes. No MSC Virtuosa, isto incluirá o primeiro humanoide do mundo no mar, que será a estrela de uma experiência futurística e envolvente utilizando tecnologias de última geração. A nossa excepcional oferta gastronómica foi ainda mais aperfeiçoada com dois novos conceitos de restaurante que disponibilizam populares cozinhas internacionais para levar os hóspedes a uma viagem de descoberta gastronómica. Isto, é claro, para além da riqueza de toda a experiência que já nos diferencia como os espectáculos teatrais noturnos em grande escala, a oferta familiar premiada, a tecnologia para o hóspede líder no sector e, obviamente, a agora icónica promenade de 91.8 metros de comprimento com uma impressionante cúpula no tecto em LED que é o centro social do navio, e muito mais.” 

Laurent Castaing, General Manager, da Chantiers de l’Atlantique, afirmou: “Sinto-me muito orgulhoso pelo que as nossas equipas alcançaram em conjunto, apesar dum contexto pandémico adverso. Com a construção do MSC Virtuosa, obtivemos um nível de acabamento e desempenho que dará aos futuros hóspedes do MSC Virtuosa o melhor que um cruzeiro tem para oferecer. O décimo sexto navio que a Chantiers de l’Atlantique construiu para a MSC Cruzeiros é, neste sentido, um exemplo que será difícil de superar!” 

No que diz respeito ao meio ambiente, o MSC Virtuosa apresenta algumas das tecnologias mais avançadas disponíveis de momento, incluindo: sistemas híbridos de limpeza de gases de escape (EGCS) e sistemas de redução catalítica seletiva (SCR) de última geração, alcançando uma redução de 98% das emissões de óxido de enxofre (SOx) e reduzindo as emissões de óxido de nitrogênio (NOx) em 90%. Os seus sistemas de tratamento de águas residuais foram projectados de acordo com a Resolução MEPC 227 (64) da Organização Marítima Internacional e atingem padrões de purificação que são mais elevados do que a maioria das instalações de tratamento de águas residuais em terra, bem como um sistema de gestão de ruído irradiado subaquático, com espaços destinados ao casco e à casa de máquinas que minimizam o impacto sonoro acústico, reduzindo os seus potenciais efeitos na fauna marinha. Tal como todos os novos navios da MSC Cruzeiros, também estes serão equipados com ligação de energia shore-to-ship, permitindo que se liguem às redes de energia locais enquanto estão atracados em portos onde esta infraestrutura está disponível.

O navio foi também condecorado com as 11 Golden Pearls da Bureau Veritas pela sua variedade de aspectos inovadores, incluindo a protecção ambiental, e a saúde e segurança. O MSC Virtuosa é efectivamente o primeiro navio de cruzeiro do mundo a receber uma notação BIORISK da Bureau Veritas em reconhecimento pela sua capacidade de amenizar e gerir o risco de doenças infeciosas para os passageiros.

Pierfrancesco Vago concluiu, “O nosso objetivo a longo prazo é atingir uma operação de cruzeiros com impacto zero e este é o caminho em que nos encontramos neste momento. O MSC Virtuosa representa mais um passo importante nessa direção, juntamente com os nossos restantes investimentos, no desenvolvimento acelerado de tecnologia ambiental de próxima geração. Isto confirma, também, o nosso compromisso de longo prazo assente em atingir esta ambiciosa meta.”

MSC Virtuosa, o novo emblemático navio da Companhia, começará a navegar na temporada de Verão a partir de 16 de Abril, com quatro cruzeiros no Mediterrâneo de 3, 4 e 10 noites, antes do navio se dirigir para o seu novo porto de embarque em Kiel, de onde iniciará os itinerários pelo Norte da Europa a partir de 8 de Maio.

Os navios da geração Meraviglia, classe à qual o MSC Virtuosa pertence, são caracterizados pela icónica promenade de 91.8 metros com uma impressionante cúpula em LED que representa o centro social do navio. A área ocupada pelos dois decks está repleta de lojas, restaurantes e bares – é o lugar ideal para desfrutar da estadia enquanto se faz compras, aproveita uma refeição, ou se descontrai. E à noite, ganha vida com música, entretenimento e muito mais. 

MSC Virtuosa é o navio irmão do MSC Grandiosa, o primeiro navio de qualquer grande companhia de cruzeiros a regressar ao mar no Verão de 2020, tendo recebido até ao momento já cerca de 40.000 hóspedes sob a protecção do protocolo de Saúde e Segurança da MSC Cruzeiros líder na indústria, encontrando-se neste momento a realizar itinerários de 7 noites pelo Mediterrâneo Ocidental.

Em 2021 serão inaugurados dois novos navios da última geração da MSC Cruzeiros – o MSC Seashore será o segundo – elevando o número total da frota para 19 navios, com mais quatro a serem inaugurados até 2025. O MSC Virtuosa e o MSC Seashore, que começará a navegar em Agosto de 2021, oferecerão o que há de mais moderno em tecnologia ambiental, tecnologia de última geração para os hóspedes e toda uma variedade de novas experiências e características. Cada navio que a MSC Cruzeiros constrói é diferente do anterior, e estes navios não serão excepção, pois representam um desenvolvimento progressivo do seu protótipo original, permitindo mais áreas públicas, mais camarotes, novos bares e restaurantes, e muito mais. 

SOBRE O MSC VIRTUOSA 

Experiência 

Tecnologia Inovadora para Hóspedes

Desde 2017 que todos os navios da MSC Cruzeiros contam com o MSC for Me – a experiência de cruzeiro conectada desenvolvida para simultaneamente enriquecer a experiência a bordo e ajudar os hóspedes a desfrutarem ao máximo das suas férias. Esta oferta digital multicanal oferece aos hóspedes todas as informações que necessitam onde e quando a desejam, ajuda-os a organizar e a reservar os serviços que pretendem e coloca o hóspede na gestão da sua experiência pessoal de cruzeiro. Esta experiência multicanal está disponível através da aplicação MSC for Me, na TV no camarote e nos ecrãs interactivos por todo o navio. A pulseira MSC for Me significa que os hóspedes podem desfrutar do navio sem a necessidade do seu cartão de cruzeiro, proporcionando uma experiência livre de contacto e simplificada, seja no pagamento de compras, reserva de serviços, abertura da porta do camarote, assim como, permite o rastreio de contacto como parte das medidas de saúde e segurança em vigor.

MSC Yacht Club

O MSC Virtuosa disponibiliza um MSC Yacht Club melhorado, o conceito de um navio dentro de um navio, que oferece o luxo e a exclusividade de um clube privado, ao mesmo tempo que proporciona as possibilidades de lazer e entretenimento que o restante navio tem para oferecer. Os hóspedes beneficiam de um serviço pessoal de mordomo 24 horas e de uma equipa dedicada de concierge, tal como, de luxuosas comodidades privadas, incluindo um restaurante gourmet, um elegante lounge, uma espaçosa área de piscina e um deck privativo para banhos de sol.

Oferta Familiar Premiada

Como uma companhia familiar, a MSC Cruzeiros colocou sempre as necessidades das famílias no centro da experiência de cruzeiro e a oferta familiar premiada tem muito para manter toda a família entretida. Com extensas instalações dedicadas criadas em colaboração com a LEGO e a Chicco, uma variedade de clubes para crianças de todas as idades, um programa de actividades repleto de acção todos os dias e muito mais.

Itinerários Inspiradores

A temporada inaugural do novo emblemático navio da companhia será passada no Norte da Europa, tendo Kiel, na Alemanha, como porto de embarque, com dois itinerários deslumbrantes. Para aqueles que desejam conhecer os Fiordes da Noruega, o navio faz escala em Copenhaga, na Dinamarca e, de seguida, em Hellesylt/Geiranger, Alesund e Flaam, na Noruega. Para os hóspedes que desejam explorar as Capitais Bálticas, o navio faz escala em Copenhaga, na Dinamarca, depois Helsínquia, na Finlândia, São Petersburgo, na Rússia e em Tallinn, na Estónia.

Entre Setembro e Novembro de 2021, os viajantes que quiserem marcar umas férias inesquecíveis com saída e chegada a Lisboa têm disponíveis 5 cruzeiros a bordo do MSC Virtuosa, proporcionando pela primeira vez aos portugueses a possibilidade de embarcar em Lisboa a bordo de um navio da classe Meraviglia. Os itinerários de 9 noites com embarque nos dias 18 e 27 de Setembro, 6 e 15 de Outubro na capital portuguesa vão explorar o Mediterrâneo Ocidental com escala em Barcelona, Marselha, Génova, Málaga, Casablanca, antes do regressar a Lisboa. O cruzeiro de 10 noites com partida a 24 de Outubro vai proporcionar aos portugueses também a possibilidade de conhecer a cidade de Alicante, para além das escalas acima referidas.

Será também possível realizar um minicruzeiro de 5 noites a bordo do MSC Virtuosa com partida de Génova no dia 22 de Setembro, com passagem por Málaga e Casablanca antes de chegar a Lisboa. No dia 3 de Novembro, com partida de Lisboa, a MSC Cruzeiros disponibiliza um itinerário de 4 noites em direcção a Génova, com escala em Barcelona e Marselha.

A partir do final de Novembro, o MSC Virtuosa passará a temporada de Inverno no Golfo, oferecendo cruzeiros de 7 noites com escalas no Dubai, Abu Dhabi, Bahrein e Doha. 

Meio Ambiente 

Emissões Atmosféricas: O MSC Virtuosa e o MSC Seashore vão apresentar sistemas híbridos de limpeza de gases de exaustão em todos os seus motores. Esta tecnologia atinge uma redução de 98% das emissões de óxido de enxofre (SOx). Tal como sucede com o MSC Grandiosa, os navios também estarão equipados com sistemas de redução catalítica selectiva (SCR) de última geração que reduzem as emissões de óxido de nitrogénio (NOx) em 90% ; 

Ambos os navios estarão equipados com ligação de energia shore-to-ship, permitindo que estes se liguem às redes de energia locais enquanto estiverem nos portos onde essa infraestrutura estiver disponível. Isto possibilita minimizar o uso do motor no cais, levando a uma redução substancial das emissões quando os navios estão próximos de áreas urbanas;

Águas residuais: Os navios apresentarão sistemas avançados de tratamento de águas residuais projectados de acordo com a Resolução MEPC 227 (64) da Organização Marítima Internacional, com padrões de purificação que são mais elevados do que a maioria das instalações de tratamento de águas residuais em terra. Os Sistemas de tratamento de água de lastro evitarão a introdução de espécies invasoras no ambiente marinho por intermédio de descargas de água de lastro;

Protecção da Vida Marinha: Ambos os navios estarão equipados com um sistema de gestão de ruído irradiado subaquático, com espaços destinados ao casco e à casa de máquinas que minimizam o impacto sonoro acústico, reduzindo os seus potenciais efeitos na fauna marinha, principalmente em mamíferos marinhos nas águas circundantes;

Eficiência Energética: todas os novos navios da MSC Cruzeiros incorporam uma ampla gama de equipamentos com eficiência energética que ajudam a reduzir e a optimizar o uso do motor. Estes incluem uma ventilação inteligente e sistemas avançados de ar condicionado com circuitos automatizados de recuperação de energia que redistribuem o calor e o frio para redução da procura. Os navios usam iluminação LED controlada por sistemas de gestão inteligentes para melhorar ainda mais a poupança energética. Em parceria com os estaleiros, todas os novos navios estão equipados com monitorização remota de energia e sistemas de análise, possibilitando apoio efectivo em tempo real em terra para potenciar a eficiência operacional a bordo. 

Ficha Técnica – MSC Virtuosa 

  • 19 decks com o nome de compositores famosos;
  • Com 331 metros de comprimento, o navio tem mais 16 metros em relação ao MSC Meraviglia e ao MSC Bellissima com mais espaços públicos e mais camarotes;
  • 21 bares, 4 restaurantes principais e 5 restaurantes de especialidade com dois novos restaurantes e um novo bar de especialidade;
  • Um teatro com 945 lugares que oferece diversas produções, em grande escala, todas as noites;
  • 12 categorias de camarotes distintas, incluindo 190 camarotes familiares que podem ser comunicantes de modo a criar camarotes Super Família, com capacidade para até seis pessoas, ou Super Familia Plus, com capacidade para até 12 pessoas;
  • 5 piscinas, incluindo uma piscina com magrodome no deck 15;
  • Uma Ponte dos Himalaias no deck 19, que proporciona um divertido percurso de corda 80 metros acima da linha de água;
  • 1.168 m² de área comercial com 11 lojas distintas.

Projeto do Município de Faro, em parceria com autarquia de Olhão, foi um dos três distinguidos, de 13 apresentados a nível nacional, e vai contar com financiamento do Turismo de Portugal no valor de 125 mil euros

Um projeto inovador desenvolvido pelos Municípios de Faro e Olhão foi um dos três distinguidos a nível nacional pelo Turismo de Portugal e pelo Instituto de Planeamento e Desenvolvimento do Turismo no âmbito da segunda edição do Programa Nacional de Qualificação Local Autárquica para o Turismo. Este projeto consiste na criação de um mapa interativo da Ria Formosa, com recurso a realidade aumentada, que vai permitir identificar pontos de interesse, espécies protegidas, gastronomia, sítios emblemáticos ou ofertas culturais.

Esta iniciativa do Município de Faro, em parceria com a autarquia de Olhão, que recorre a tecnologia de ponta, foi um dos três projetos distinguidos, de um total de 13 apresentados a nível nacional.

Esta aplicação, cujas características vão de encontro à Estratégia do Turismo 2027 e que será financiada pelo Turismo de Portugal com um montante de 125 mil euros, visa promover e dinamizar este ecossistema única a nível nacional e internacional, tendo em conta a sensibilização ambiental, o conhecimento associado às espécies, nomeadamente o cavalo marinho, a sua preservação, bem como os aspetos ligados à vida dos pescadores e de quem vive de, e na Ria Formosa. O objetivo passa por aumentar o interesse por este destino de excelência para o turismo de Natureza.

Através da tecnologia da Realidade Aumentada, que permite sobrepor elementos visuais à nossa visão de realidade, os visitantes poderão ficar a saber curiosidades, agendar visitas, solicitar pedidos de informação, fazer partilhas nas redes sociais, entre outras experiências.

Entre os principais fatores para a escolha deste projeto, destacam-se a natureza coesa dos dois territórios (Faro e Olhão), a diferenciação e inovação da proposta e ainda a sua preocupação em assegurar a valorização económica deste património natural, ao mesmo tempo que garante a sustentabilidade ambiental e manutenção do modo de vida da comunidade local.

Este projeto vai agora contar com a tutoria de um responsável do Turismo de Portugal, que visa concertar a ideia proposta e ajudar os proponentes na estruturação do projeto de desenvolvimento final.

O cenário de apreensão e dúvidas sobre o futuro despoletadas pela pandemia COVID-19 alastrou-se pelo mundo, levando a Lisbon Marriott juntar marcas e empresas a nível nacional para uma mega ação de solidariedade a que chama Marriott Serve 360.

Ao longo dos anos, o Lisbon Marriott Hotel investiu em diversas ações com o objetivo de apoiar a comunidade local. Neste período instável, torna-se mais do que nunca imprescindível apoiar quem mais necessita, e por isso mesmo ao longo do ano foram desenvolvidas parcerias e ações para ajudar diversas entidades e instituições. O próximo projeto de solidariedade tem como objetivo ajudar crianças e adolescentes carenciados provenientes das instituições Aldeias das Crianças, o Centro de Alojamento Temporário de Tercena e Entrajuda.

Para este projeto, um conjunto de marcas e empresas voluntárias uniram-se ao Lisbon Marriott Hotel e permitiram fazer a diferença. Este esforço conjunto resultou no – Marriott Serve 360 – para o qual foram feitos donativos de produtos alimentares e não alimentares, entregues a estas duas instituições.

Esta mega ação solidária teve o grande apoio das marcas e instituições: Alfaparf Milano, Claus Porto, Alves Thomé Artista Plástico, Andreia Professional, Aquilea, Btuck, Avenida 7, Bibiane Grave ilustradora, Catrice, Charmers, Clarins, Clinique, Comporta Perfumes, DKNY, Dara Jewellery, El Corte Inglés, Essence, Elegance Button, Estée Lauder, Fernando Oculista, Filipa’s Concept, Francisco Xicofran Artista Plástico, Filipe Amaral Artista Plástico, Fundação Benfica, Fundação Sporting, Garnier, Garvetur, Guerlain, Gourmet do Infantado, Funfashion, Garvetur, Grande Loja Legal de Portugal/Grande Loja Regular de Portugal, Gustoko, Habita Mais, Izidoro, Jardim Zoológico de Lisboa, Loja das Meias, L’Óreal, Lena Gal Artista Plástica, Lu Mourelle Artista Plástica, Mafalda d’ Eça Artista Plástica, Mary Kay, O Boticário, Rotary Clube Lisboa Benfica, Nomination, Michael Kors, My Home Love, Pedro Charneca Artista Plástico, Qual House, Rosarinho Cruz Designer de Jóias, Rui Paiva Artista Plástico, SENSAI, SAKKA, Topázio, Keep Warranty,WOO’S.

“O impulso de ajudar é o que move o Lisbon Marriott Hotel. Este ano lançamos o desafio às empresas e marcas a participar com recursos alimentares, de higiene pessoal e outros artigos, que serão distribuídos pelas duas instituições. O desafio foi de imediato aceite pelas empresas.

Num momento particularmente difícil, todos entenderam que, neste momento, mais importante do que as iniciativas individuais, é ver a união das empresas com atuações muito presentes se empenhando para ajudar a comunidade . Juntos somos mais fortes fazendo o bem. O seu empenho foi exemplar e cabe-nos agradecer.” – acrescenta Ana Caetano, Public Relations Manager do Lisbon Marriott Hotel.

Ao longo deste ano difícil, o Lisbon Marriott Hotel esteve ainda envolvido em outras ações solidárias como o apoio aos profissionais de Saúde do Hospital Santa Maria e voluntários dos lares da Junta de Freguesia S. Domingues, através da oferta de alojamento no valor 79.000€, válida para prestadores de cuidados de saúde, médicos e enfermeiros. O objetivo foi apoiar aqueles que estão na linha da frente ao combate à COVID-19, de forma a evitar o risco de contágio junto dos seus familiares e pessoas de risco.

Com a plataforma de doação do Marriott Bonvoy: através da qual os membros do programa de fidelização da Marriott podem doar os seus pontos do Marriott Bonvoy para ajudar organizações que estão ativamente envolvidas no combate à COVID-19 em todo o mundo, como por exemplo a Cruz Vermelha, UNICEF e a World Central Kitchen. Desta forma poderão ser doados entre 2.500 e 125.000 pontos Marriott Bonvoy que serão convertidos em donativos.