BTL com aposta redobrada em conferências e talks

Para a sua 34ª edição, que arranca no dia 28 de Fevereiro, a BTL – Bolsa de Turismo de Lisboa reforçou a aposta em conteúdos para profissionais e consumidores, com a organização e acolhimento de várias iniciativas.

Espalhados por sete áreas distintas ao longo dos cinco dias de feira, estes conteúdos procuram afirmar a BTL como um espaço de discussão, troca de ideias e promoção de conhecimento, tanto para os profissionais do turismo como para o público final.

Exemplo disso são as diversas iniciativas que terão lugar no Auditório AVK. No dia 28 de Fevereiro, primeiro dia da BTL, o destaque vai para a CNN Portugal Summit “Portugal Tour”, organizada pela CNN Portugal, que irá debater os principais desafios do turismo nacional. A sessão contará com um painel de convidados privilegiado, composto por Marcelo Rebelo de Sousa (Presidente da República), José Manuel Bolieiro (Presidente do Governo Regional dos Açores), Carlos Moedas (Presidente da Câmara Municipal de Lisboa), Cristina Siza Vieira (Vice-Presidente Executiva da AHP), João Oliveira e Costa (CEO do BPI), Mário Ferreira (CEO da Douro Azul), Pedro Santos Guerreiro (Director-Executivo da CNN Portugal) e Anselmo Crespo (Director de Novos Conteúdos da TVI/CNN Portugal).

O Auditório AVK vai acolher, também, uma talk sobre turismo regenerativo, organizada pela Nova SBE Westmont Institute of Tourism & Hospitality, uma sessão sobre o novo modelo de negócio do turismo 4.0, dinamizada pela Universidade Católica de Lisboa, e uma conferência sobre enoturismo promovida pelo jornal Publituris. O espaço receberá a terceira edição da conferência “Smart and Green Tourism”, dinamizada pela revista Ambitur, que contará com um painel destacado de que farão parte Carlos Abade (Presidente do Turismo de Portugal), José Lopes (Country Manager da easyJet), Eduardo Cabrita (Director-Geral da MSC Cruzeiros em Portugal), Maria João Calha (Sustainability Manager da TAP), Gonçalo Rebelo de Almeida (consultor e ex-administrador do grupo Vila Galé), entre outros oradores de referência. Ainda no Palco AVK, durante o horário de público, haverá actuações de “The Sweet Girls” by Finalmente Club; “Drags Show” by Posh Lisbon, Show de Leandro Buenno, entre outros.

Por sua vez, no Palco BPI os profissionais do turismo poderão descobrir mais sobre a forma como a inteligência artificial está a ser trabalhada no sector em sessões promovida pelo NEST e pela Microsoft. Boas práticas de governance, a humanização, o valor das experiências, a inovação tecnológica e a sustentabilidade serão também alvo de reflexão em conferências organizadas, ao longo dos três dias profissionais da feira, pela AMROP, Universidade Europeia, BTL, NEST, BPI e RIPTUR.

O BTL Lab by Pousadas da Juventude voltará a acolher sessões dedicadas à inovação e a soluções tecnológicas para o turismo. Revenue management, tecnologia de dados, boas práticas de planeamento financeiro, gamified self-guided tours e fotografia serão alguns dos temas em destaque nesta área da BTL, que receberá empresas como a XLR8 RMS, Cloudbeds, Bedsrevenue, Fairmas GmbH, Explorial e Fujifilm.

A 34ª edição da BTL – Bolsa de Turismo de Lisboa irá decorrer de 28 de Fevereiro a 3 de Março de 2024, na FIL – Parque das Nações.

Informações actualizadas ao minuto para expositores e visitantes podem ser encontradas no website da BTL – Bolsa de Turismo de Lisboa.

Rita Freitas nomeada a Events Manager do Lisbon Marriott Hotel

Desta forma, o profissional fica responsável pela área de planeamento e estratégia das conferências, palestras, feiras, eventos, convenções, casamentos e outros eventos sociais do Lisbon Marriott Hotel, em colaboração direta com a Direção de Vendas & Marketing.

Licenciada em Comunicação Empresarial e Relações Públicas da Escola Superior Comunicação Social do Instituto Politécnico de Lisboa (1997-2001) iniciou a sua carreira profissional como Senior Group Sales Executive em 2005 .

Posteriormente desempenhou funções como Group Sales Manager no Sana Malhoa Hotel (2008-2009), Group Sales Executive do Marriott Praia d’el Rey (2009-2015) transitando para Sales Manager do mesmo hotel (2015-2017) ,Senior Group Sales Executive do Lisbon Marriott Hotel (2017-2021) e de seguida Group & Events Coordinator (2021-2023).

Actualmente, Events Manager do Lisbon Marriott Hotel desde 1 de Janeiro 2024, responsável por uma equipa composta por 7 elementos.

“Quero juntar os meus conhecimentos adquiridos em diversas áreas de hotelaria, ao dinamismo e flexibilidade da minha equipa, para de forma criativa surpreender o nosso cliente” – acrescenta Rita Freitas, Events Manager do Lisbon Marriott Hotel.

Votações para os Xénios 2024 estão abertas

Os 49 nomeados para os prémios da ADHP já são conhecidos. A entrega dos galardões terá lugar na cerimónia anual organizada à margem do XX Congresso ADHP A ADHP – Associação dos Diretores de Hotéis de Portugal abriu as votações para os Prémios Xénios 2024 – Excelência na Hotelaria. A votação decorre até dia 10 de março no site da associação, aqui. Os nomeados para cada categoria (ver abaixo) foram selecionados a partir do total de candidaturas apresentadas no período designado para o efeito. Com base na votação online, os três candidatos mais votados em cada categoria serão analisados – juntamente com um resumo que apresenta a coerência da nomeação de cada um dos finalistas – por um júri constituído por personalidades relevantes no setor do turismo:
  1. ADHP – Fernando Garrido
  2. DIRHOTEL – Manuel Ai Quintas
  3. AHRESP – Carlos Moura
  4. APAVT – Pedro Costa Ferreira
  5. AHETA – Hélder Martins
  6. TURISMO DE PORTUGAL – Ana Paula Pais
  7. ESHTE – Carlos Brandão
  8. U LUSÓFONA – Mafalda Patuleia
  9. ESHT PORTO – Flávio Ferreira
  10. REGIÃO TURISMO DO CENTRO – Raul Almeida
  11. PUBLITURIS – Vitor Jorge
  12. AMBITUR – Pedro Chenrim
  13. TURISVER – José Luís Elias
  14. TNEWS – Carina Monteiro
Este júri determinará o vencedor de cada categoria, que será conhecido na habitual cerimónia de entrega dos Prémios Xénios, a ter lugar no dia 21 de março, primeiro dia do XX Congresso Nacional da ADHP. Os Xénios 2024 vão distinguir os profissionais portugueses da direção hoteleira e um parceiro de negócio que se tenham destacado no ano de 2023. Os prémios serão entregues nas seguintes categorias:
  1. Melhor Diretor de Hotel
  2. Melhor Diretor de Alojamentos
  3. Melhor Diretor de F&B
  4. Melhor Diretor Comercial/Marketing e Vendas
  5. Melhor Jovem Diretor de Hotel
  6. Melhor Gestor de Potencial Humano
  7. Melhor Parceiro de Negócios
Como nas edições anteriores, a direção da ADHP reconhecerá também uma individualidade de destaque no setor com o Prémio Carreira. “É um prazer contribuir, todos os anos, para o reconhecimento dos profissionais que fazem a excelência da nossa hotelaria e do nosso turismo. Utilizamos a figura de Zeus Xénio, deus da hospitalidade na mitologia grega, para recordar a importância de bem receber e trabalhar para a felicidade de quem nos visita. O turismo é uma bandeira da economia nacional e os Xénios são uma forma de premiar e reconhecer o trabalho incansável dos nossos melhores profissionais”, refere Fernando Garrido, Presidente da ADHP. O XX Congresso Nacional da ADHP terá lugar no Aveiro nos dias 21 e 22 de março.

Eurowings, JET2 e Iberia foram as companhias aéreas mais pontuais em Portugal em 2023

O ano de 2023 chegou ao fim e, no setor do turismo e do tráfego aéreo, foi mais um ano de transição para nos aproximar dos níveis pré-pandémicos, embora ainda longe de recuperar esses dados. A AirHelp, organização mundial de referência na defesa dos direitos dos passageiros aéreos, analisa o ano de 2023 nos aeroportos portugueses e a pontualidade das companhias aéreas que operam voos a partir de qualquer ponto do território nacional.

De acordo com a análise realizada pela AirHelp, dos países europeus com maior tráfego aéreo em 2023, Portugal foi dos que apresentou uma maior taxa de voos atrasados – mais de 80 mil voos sofreu algum tipo de perturbação (cancelamento ou atraso), afetando mais de 11 milhões de passageiros, ou seja, 36% dos mais de 32 milhões que viajaram a partir de Portugal. Mais de 770 mil passageiros tornaram-se elegíveis na obtenção de compensações. Já em 2022, Portugal foi um dos países que apresentou uma maior taxa de voos atrasados e de passageiros afetados. Nesse ano, a análise dava conta de algum tipo de perturbação em mais de 63 mil voos (cancelamento ou atrasos), tendo afetado mais de nove milhões de passageiros, dos mais de 26 milhões que viajaram a partir de Portugal (34%). Tendo em conta estes números, mais de 650 mil passageiros foram elegíveis na obtenção de compensações.

  Voos atrasados Passageiros afetados % de passageiros afetados Passageiros elegíveis para compensação
2023 80 mil 11 milhões 36% 770 mil
2022 63 mil 9 milhões 34% 650 mil

As melhores e piores companhias aéreas a operar em Portugal

A AirHelp publicou recentemente o seu ranking anual das melhores companhias aéreas internacionais do mundo: o AirHelp Score 2023. Esta análise, que culmina com uma lista extensiva das 83 companhias aéreas, contemplou duas companhias aéreas portuguesas: a TAP e a Azores Airlines. Este ranking, que, para além da pontualidade, tem em conta outros fatores como as avaliações dos utilizadores e a gestão de reclamações, revelou que as melhores companhias aéreas a operar em Portugal foram a TAP (7,16/10); Transavia (7,16/10) e easyJet (6,79/10).

No entanto, e se analisarmos apenas o parâmetro da pontualidade, verificamos que as companhias aéreas sofrem alguma alteração com a Eurowings, a JET2 e a Iberia a ficarem no TOP 3. A Eurowings, que ficou em segundo lugar no ranking internacional, operou em Portugal mais de dois mil voos transportando mais de 320 mil passageiros. A pontualidade foi de 93%; a JET2 transportou mais de três mil passageiros em mais de 550 mil voos e a regista 81% dos voos pontuais; por fim, a Iberia, que transportou mais de 500 mil passageiros em 3,5 mil voos, registou uma pontualidade de 79%.

É de destacar ainda o quatro classificado, a Ryanair. Para além de registar 72% de pontualidade nos seus voos, e a segunda companhia aérea mais popular entre os portugueses, tendo transportado mais de 5,5 milhões de passageiros e operado 34 mil voos.

Companhia Aérea Passageiros Voos operados Pontualidade dos voos
Eurowings Mais de 320 mil Mais de dois mil 93%
JET2 Mais de 550 mil Mais de três mil 81%
Iberia Mais de 500 mil Mais de 3,5 mil 79%
Ryanair Mais de 5,5 milhões Mais de 34 mil 72%
KLM 300 mil Dois mil 72%

A pior companhia aérea, no que à pontualidade diz respeito, é a TAP, que, apesar dos dados de desempenho não serem os melhores, é a companhia aérea que os portugueses privilegiam com mais voos operados e mais passageiros transportados em 2023. A TAP transportou 10 milhões de pessoas e operou 70 mil voos, no entanto, apenas 59% dos voos foi pontual.

Em segundo lugar, nos menos pontuais, surge a easyJet. Esta companhia aérea de baixo custo britânica foi a escolha de mais de cinco milhões de passageiros, operou 32 mil voos e apenas 56% dos mesmos cumpriu o seu horário de saída.

Companhia Aérea Passageiros Voos operados Pontualidade dos voos
TAP 10 milhões 70 mil 59%
easyJet Cinco milhões 32 mil 56%

Balanço dos aeroportos portugueses em 2023

Para além da análise às companhias aéreas, o AirHelp Score apresenta também os melhores aeroportos internacionais, onde são tidos em conta a pontualidade, as avaliações dos utilizadores e a oferta de lojas e restaurantes do aeroporto. Neste ranking – que este ano apresentou 194 aeroportos – estão incluídos os aeroportos nacionais de Porto, Lisboa, Faro, Açores a Madeira.

Para esta análise, a AirHelp analisou os melhores aeroportos nacionais tendo em conta apenas o fator pontualidade. Ainda assim, a única alteração verificada é no terceiro lugar, continuando a liderar o pódio o Aeroporto do Porto e, em segundo lugar, o Aeroporto de Faro. O Aeroporto de Lisboa, por sua vez, é considerado o aeroporto nacional menos pontual.

Aeroporto Passageiros Voos operados Pontualidade dos voos
Porto Sete milhões 46 mil 73%
Faro Mais de quatro milhões 27 mil 72%
Lajes Mais de 500 mil Mais de seis mil 72%
Lisboa Mais de 16 milhões Mais de 100 mil 55%

O aeroporto das Lajes, apesar de ter menos tráfego, é um dos aeroportos que mais controla a hora de partida dos seus voos. Com mais de 500 mil voos este ano e seis mil passageiros, tem uma taxa de pontualidade de 72%, o que faz dele o terceiro aeroporto mais pontual de Portugal em 2023.

O Aeroporto do Porto, sem grandes surpresas, dado que tem vindo a manter a sua posição, é o aeroporto que se mantem no topo da lista com 73% dos voos a partir a horas. Por outro lado, o Aeroporto de Lisboa também se mantem como o aeroporto menos pontual. Este aeroporto situado na capital portuguesa recebeu mais de 16 milhões de passageiros e é o aeroporto com maior tráfego no país.

Emprego está de volta à BTL 2024

A Bolsa de Turismo de Lisboa (BTL) reafirma o seu compromisso com o sector turístico ao anunciar o regresso do espaço BTL Formação + Emprego na edição de 2024, com lugar nos dias 1 e 2 de Março. Esta aposta reflecte o papel que a feira pretende assumir na superação dos desafios com que o sector do turismo se depara, nomeadamente a nível do recrutamento e da qualificação de profissionais.

Com o propósito de dar uma resposta eficaz à procura do sector, o BTL Formação + Emprego será revitalizado, prometendo um programa mais robusto e abrangente. Este espaço encontra-se aberto a todos os players do sector do turismo interessados em captar estudantes, novos profissionais (recém-licenciados), e outros que procuram novas oportunidades de trabalho dentro do seu sector de actividade.

No âmbito lectivo, a meta estabelecida para 2024 passa por alcançar as 100 visitas de estudo, superando assim o número registado em edições passadas.

Além de servir como plataforma para exposição e networking, será um palco dedicado à reflexão, discussão e partilha de ideias sobre temas cruciais como contratação, formação e requalificação de recursos humanos no sector do turismo.

“Estamos comprometidos em elevar continuamente os padrões e o valor acrescentado da BTL. Este espaço é da maior importância para fomentar o crescimento e desenvolvimento sustentável do sector. A BTL Formação + Emprego tem o propósito de juntar num só local a oferta e procura, permitindo que seja feito o match entre as oportunidades de recrutamento e os candidatos, acelerando todo o processo de resposta às necessidades do sector.”, refere Dália Palma, gestora coordenadora da BTL.

Promovida pela Fundação AIP, a 34ª edição da BTL – Bolsa de Turismo de Lisboa irá decorrer de 28 de Fevereiro a 3 de Março de 2024, na FIL – Parque das Nações.

Para obter informações actualizadas sobre expositores e eventos, bem como para aceder a detalhes pormenorizados ou se inscrever, visite o website da BTL – Bolsa de Turismo de Lisboa.

Eurostars Hotel Company acrescenta segundo hotel de luxo em Baqueira Beret

  • O estabelecimento, situado a 1700 metros de altitude e apenas a 50 metros das bilheteiras e dos teleféricos de Esquirós, abre as suas portas a 28 de dezembro.  
  • As suas magníficas instalações oferecem um total de 30 quartos, uma zona de bem-estar com spa e piscina aquecida de mais de 350 m2, guarda-esquis e parque de estacionamento coberto.

Eurostars Hotel Company, a cadeia hoteleira do Grupo Hotusa, acaba de acrescentar à sua carteira o seu segundo estabelecimento de luxo no Val d’Aran: O Eurostars Royal Tanau 5*. A empresa, que já explora o Eurostars La Pleta 5* na zona de Baqueira Beret, reforça assim a sua oferta no segmento do turismo de neve com um produto de primeiro nível.

O Eurostars Royal Tanau 5* está estrategicamente situado a 1.700 metros de altitude, no ponto mais alto de Baqueira Beret, em pleno coração dos Pirenéus e com umas vistas panorâmicas incomparáveis sobre o vale. Situado no sopé das pistas e a apenas 50 metros das bilheteiras e do teleférico de Esquirós, está também a uma curta distância das belas e pitorescas aldeias da região, onde se pode desfrutar de uma vasta gama de atividades de lazer e gastronomia.

O estabelecimento oferece um total de 30 quartos impressionantes, dos quais 5 são suites. Todos eles se destacam pela sua amplitude, com um mínimo de 32 m2, e estão perfeitamente equipados para garantir uma estadia única de acordo com o seu ambiente privilegiado. Entre a sua extensa gama de serviços, destaque para a completa e espaçosa área de wellness de mais de 350 m2, que tem, entre outros serviços, um spa, uma piscina aquecida e sete salas de bem-estar. Além disso, o hotel dispõe de um bar-cafetaria, cacifos de esqui e parque de estacionamento coberto.

Nas palavras do presidente do Grupo Hotusa, Amancio López Seijas, “a incorporação deste hotel permite-nos consolidar a aposta que já iniciámos com a aquisição do Eurostars La Pleta 5*, a de entrar num novo segmento, o do Turismo de Neve, no qual não tínhamos presença até à data. Da mesma forma, as características do estabelecimento enquadram-se perfeitamente na estratégia de expansão da empresa, que passa por crescer com estabelecimentos de gama alta localizados em destinos de topo ou em mercados emergentes”.

Eurostars La Pleta 5*, um precedente emblemático  

Em novembro de 2022, a Eurostars Hotel Company acrescentou ao seu portefólio o emblemático Hotel La Pleta 5*, uma das referências da hotelaria de luxo no Val d’Aran.

O hotel, que acaba de abrir as suas portas nesta temporada após ter sido submetido a uma remodelação, destaca-se pelas suas vistas sobre a incomparável paisagem do Val d’Aran. As suas instalações oferecem aos seus hóspedes uma proposta exclusiva para a qual contribuem em grande medida a oferta gastronómica e a ampla gama de instalações de bem-estar do hotel. Assim, o Eurostars La Pleta 5* dispõe de uma completa zona de wellness e fitness, onde se pode desfrutar de um ginásio e do “Occitania Spa”, um espaço com piscina climatizada, uma oferta de massagens e tratamentos de beleza integrais baseados em produtos naturais que utilizam a flora e os frutos do Val d’Aran combinados com as mais prestigiadas empresas de cosmética.

O estabelecimento é também um ponto de referência gastronómico. Dispõe de 4 restaurantes com uma oferta ampla e variada para satisfazer os paladares mais exigentes. Assim, os amantes da boa comida podem experimentar pratos de diferentes cozinhas do mundo, incluindo os pratos catalães mais típicos no Del Gel al Foc, os melhores queijos suíços no La Racletterie, ou mesmo receitas japonesas no Restaurante La Pleta Sushi. Para aqueles que procuram algo informal, La Petita Borda é o lugar ideal, um lugar onde se pode desfrutar de receitas simples. E tudo isto acompanhado pelos excelentes vinhos oferecidos pela sua adega exclusiva.

Pilares de valor para a hotelaria serão o tema do “Be Our Guest” de novembro

Jorge Aníbal Catarino, fundador e CEO da JAC – Hotel & Real Estate – Investment & Asset Management, é o convidado para o “Be Our Guest” deste mês. A conversa decorrerá dia 27 de novembro pelas 19h.

“Be Our Guest”, uma iniciativa da ADHP – Associação dos Diretores de Hotéis de Portugal, traz conversas informais com diretores de hotéis e nomes de referência do turismo sobre as suas experiências profissionais, a hotelaria e o setor turístico. As conversas decorrem sempre nas últimas segundas-feiras de cada mês, pelas 19h, via Zoom.

A próxima iniciativa terá lugar no dia 27 de novembro. Para esta conversa, a ADHP convidou Jorge Aníbal Catarino, fundador e CEO da JAC – Hotel & Real Estate – Investment & Asset Management Advisory. Em discussão estará o tema “Os 4 pilares de valor da hotelaria”. A sessão será moderada por Patrícia Correia, da ADHP.

As inscrições encontram-se abertas e devem ser efetuadas através deste breve formulário. O número de inscrições é limitado.

A conversa tem o apoio da CLEVER Hospitality Analytics, da Delta Cafés e da Sogenave.

Os pilares de valor da hotelaria representam os alicerces sobre os quais nossa indústria se ergue. Num mundo em constante evolução, onde os hoteleiros procuram oferecer o melhor serviço, experiências memoráveis, gestão eficaz e inovação constante, o próximo ‘Be Our Guest’ será uma oportunidade de explorar estes pilares em profundidade. Convidamos uma autoridade de renome que trará insights valiosos baseados na sua vasta experiência em consultoria e na docência ligadas à hotelaria e ao turismo”, adianta Patrícia Correia, responsável pelo projeto “Be Our Guest”.

Apresentação do Plano de Transformação e Modernização da Rede de Escolas do Turismo de Portugal

ADHP – Associação dos Directores de Hotéis de Portugal teve o privilégio de estar presente na ‘Apresentação do Plano de Transformação e Modernização da Rede de Escolas do Turismo de Portugal’, um evento organizado pelo Turismo de Portugal que teve lugar hoje na Escola de Hotelaria e Turismo de Lisboa.

A sessão foi presidida pelo Ministro da Economia e Mar António Costa Silva, e contou com a presença do Secretário de Estado do Turismo Comércio e Serviços Nuno Fazenda e do Presidente do Turismo de Portugal, Carlos Abade.

Este é um marco significativo para a modernização e transformação da rede de escolas de turismo em Portugal.

Guestcentric antecipa previsões hoteleiras para o Inverno de 2023-2024 em Portugal

– 2023 muito positivo e um começo promissor para 2024;
– Reservas de novembro apontam para uma melhoria significativa do negócio;
– Performance de Dezembro já se apresenta melhor do que em 2022;
– Preços dos hotéis em 2024 poderão acompanhar a taxa de inflação.
Após a época alta extraordinária do Verão 2023 – com resultados recorde – a hotelaria em Portugal tem agora os olhos postos no futuro. A GuestCentric, traça alguns cenários para a hotelaria, que permitem aos profissionais do setor definir e elaborar estratégias eficazes para o próximo inverno.
Com a preocupação permanente da inflação, que se tem provado ser duradoura, coloca-se a grande questão: qual será a tendência de preços na hotelaria, em 2024? Com base nos dados verificados nos Estados Unidos onde, em 2023, o Preço Médio Diário dos hotéis inferior ao de 2022, os holofotes viram-se agora a Europa. Será que os hoteleiros europeus enfrentam uma situação semelhante em 2024?

Os bons resultados do Verão 2023 para os hotéis portugueses

O Verão de 2023 foi um período de enorme movimento para a hotelaria nacional. Segundo a Reuters, só no mês de Maio, Portugal recebeu um número recorde de 1,7 milhões de visitantes estrangeiros. Os dados revelaram ainda que nos primeiros cinco meses de 2023 registaram-se 6,4 milhões de visitantes internacionais – um aumento de 12% comparativamente ao mesmo período de 2019.
De acordo com os dados provenientes do portfólio da Small Portuguese Hotels (SPH) – uma marca da Guestcentric que representa mais de 140 unidades de alojamento – este verão verificou-se um forte aumento na procura por turistas nacionais, em relação a 2019. Por outro lado, os preços na hotelaria dispararam, crescendo 10% nas estadias de turistas internacionais, enquanto os portugueses viram o preço das suas estadias em hotéis da SPH aumentar 8% face a 2022. As reservas diretas com os hotéis consolidaram-se enquanto canal preferencial – representando 67% da receita no caso dos hóspedes portugueses e 45% no caso de estadias de turistas estrangeiros. Este aumento na preferência por reservas diretas com as unidades hoteleiras foi alcançado às custas da Booking.com.
Apesar das preocupações iniciais dos consumidores em relação à Economia, a procura crescente verificada no Verão de 2023 faz-nos prever um padrão semelhante para 2024. A título de exemplo, os dados da GuestCentric revelam que o volume de dormidas vendidas em Agosto  de 2023 estava 12% acima dos níveis de 2022 e que, neste momento, as dormidas de setembro de 2023 estão 10% acima de setembro 2022.
GuestCentric_Setembro23.png

Expetativas para a hotelaria no Inverno 2023-2024

Os dados preliminares de mercado indicam uma procura crescente para os restantes meses de 2023, face a 2022. As reservas para Outubro 2023 estão a acelerar e atingiram já  75% dos níveis de 2022.
GuestCentric_Outubro23.png
Mais, as reservas para novembro de 2023 apontam para uma melhoria significativa do negócio, uma vez que estão a ser feitas cerca de um mês antes daquilo que se verificou no mesmo período de 2022.
GuestCentric_Novembro23.png
Sendo ainda cedo para prever com muito detalhe, a performance de Dezembro já se apresenta melhor do que em 2022 – estando 2 a 3 semanas à frente dos resultados de 2022.
GuestCentric_Dezembro23.png
Os preços dos hotéis em 2024 poderão acompanhar a taxa de inflação, prevendo-se um aumento de cerca de 5%. Enquanto os preços dos hotéis europeus mantêm-se cerca de 13% dos de 2022, nos Estados Unidos verificou-se este ano, um decréscimo de 6% nos preços até à data, indicando um ajuste mais rápido à evolução da taxa de inflação.
A questão permanece: irá a Europa sofrer um decréscimo nos seus preços em 2024? De acordo com a edição de Setembro 2023 do The Hotelier PULSE, da GuestCentric, a maioria dos hoteleiros inquiridos, tanto na Europa como nos EUA, prevê que os preços médios diários continuem a aumentar no próximo ano. No entanto, mantém-se a dúvida se os hotéis conseguirão compensar o aumento dos seus custos operacionais, mesmo praticando preços mais elevados.
Com base nos dados do mercado disponíveis para os meses que restam até 2024, recomenda-se que os hotéis preparem três cenários possíveis:
  1. 2024: Continuação do Sucesso de 2023
  2. 2024: Crescimento Moderado cerca de 5% (com preços ajustados à inflação)
  3. 2024: Crescimento Forte (10%)
Embora os sinais atuais do mercado apontem para um ano de 2023 muito positivo, e um começo promissor para 2024, fatores como o aumento nos custos operacionais e a inflação podem perturbar mesmo os planos mais bem elaborados. Os três potenciais cenários acima referidos, podem apoiar os hoteleiros a direcionar as suas estratégias de negócio para 2024.

Como navegar o Inverno 2023-2024

Após um ano 2023 de receitas elevadas e de procura constantemente elevada, para 2024 os hotéis devem focar-se sobretudo na rentabilidade do seu negócio. Para isso, devem monitorizar e tornar absolutamente prioritária a sua receita líquida – isto é, a receita sem comissões e outros custos de distribuição.
No panorama económico atual, com os custos operacionais em constante aumento, a otimização do canal de vendas diretas deve ser uma das principais estratégias dos hotéis para 2024, permitindo, em paralelo, reduzir os custos de distribuição de terceiros.
Como podem os hotéis priorizar a receita líquida e melhorar a sua rentabilidade ?
Neste panorama em permanente mutação – muito pressionado pelo aumento de custos – o foco na receita líquida, otimizando o canal de vendas diretas, é fundamental para um negócio hoteleiro rentável e sustentável do ponto de vista financeiro. Também permitirá aos hotéis em Portugal enfrentar os desafios de 2024, enquanto continuam a proporcionar um serviço de excelência aos seus hóspedes, diferenciando-se assim da sua concorrência. A GuestCentric apresenta um conjunto de boas práticas que melhoram a competitividade dos hotéis, neste ambiente desafiante e dinâmico:
  1. Melhorar a performance do Canal de Venda Direta: o hotel deve encorajar os seus hóspedes a reservarem diretamente no seu website ou junto da equipa de reservas. Isto não só reduz o custo das comissões que paga a terceiros, mas permite-lhes captar uma maior fatia da receita total da reserva.
  2. Minimizar os Custos de Distribuição: através de uma análise minuciosa dos seus custos de distribuição, o hotel deve re-equacionar os vários canais de distribuição – tanto de Online Travel Agencies (OTAs), como centrais de reservas, ou operadores turísticos. Também deve procurar melhorar as condições que contratou com cada um, numa estratégia concertada para uma distribuição a custos mais vantajosos.
  3. Gerir o aumento dos custos operacionais: o aumento contínuo dos custos operacionais, exacerbado pela inflação e escassez de talento, requer uma abordagem proativa e holística, com medidas de redução de custos em várias áreas operacionais – desde as compras, à eficiência energética, passando pelo investimento em automação e tecnologia que melhore a experiência do hóspede.
  4. Estratégias e tomada de decisões com base em dados: A análise de dados permite uma redução significativa dos custos de distribuição do hotel: o estudo dos padrões de reserva, das preferências dos hóspedes, e das tendências de mercado, permite afinar as estratégias de pricing e distribuição.

A Accor nomeia Julie White Diretora Comercial para a Europa e o Norte de África

O Grupo Accor nomeou Julie White como Diretora Comercial para a Europa e o Norte de África na sua divisão Premium, Economy e Midscale.

Na sua nova função, Julie será responsável por liderar a equipa comercial regional da Accor, responsável por conduzir a estratégia de receitas da empresa nos mercados da Europa e do Norte de África. A equipa comercial abarca áreas como Vendas e Distribuição, Marketing, Fidelização e Experiência do cliente e Revenue Management.

Sediada em Londres, Julie tem mais de vinte anos de experiência na indústria global de viagens, em várias funções de liderança comercial, abrangendo Distribuição, CRM, Revenue Management, Digital, Vendas e Marketing. A sua nomeação apoiará o desenvolvimento da carteira em rápido crescimento da Accor na região através das suas marcas Premium, Midscale e Economy, que incluem as marcas Pullman, Novotel e ibis.

Ingressa na Accor vinda da Wyndham Hotels & Resorts, onde foi Vice-Presidente Comercial para a Europa, Médio Oriente, África e Eurásia. Anteriormente, Julie adquiriu experiência em consultoria na PwC Consulting e em companhias aéreas líderes, como a Virgin Atlantic, a British Airways e a American Airlines.

A nomeação segue-se ao anúncio de Karelle Lamouche como Diretora Comercial Global da divisão Premium, Midscale & Economy.

Karelle Lamouche, Diretora Comercial Global da Accor para as categorias Premium, Midscale e Economy, declarou: “A Accor tem um objetivo e um compromisso claros de desenvolver a sua liderança no mercado europeu e de gerar valor comercial através da centralização nos hóspedes e da força da sua marca. A nossa estratégia posiciona-nos consistentemente como o parceiro preferido dos proprietários e clientes de hotéis na Europa. Este facto deve-se à nossa forte rede de marcas e ao nosso compromisso inabalável para com a excelência hoteleira. A Julie tem um historial brilhante e uma experiência fantástica como líder comercial e sei que será uma grande mais-valia para a empresa.”

Pesto Zeffirino a bordo da Costa Cruzeiros

Nos restaurantes dos emblemáticos navios Costa Toscana e Costa Smeralda, que visitam Génova e Savona todas as semanas, será servido o tradicional prato da Ligúria, com ingredientes de grande qualidade: trofie temperado com pesto do famoso restaurante Zeffirino de Génova. 

A Costa Cruzeiros e o restaurante Zeffirino, celebraram uma parceria, para promover em conjunto a excelência da gastronomia de alta qualidade da região da Ligúria.

A partir de agora, os passageiros em férias a bordo do Costa Toscana e do Costa Smeralda poderão saborear uma verdadeira iguaria: o pesto (o molho verde de manjericão e pinhões originário de Génova) do histórico restaurante genovês, preparado segundo a receita original e com ingredientes selecionados de Itália.

O pesto será combinado com trofie artesanal (um tipo de massa da Ligúria), para criar um prato icónico tradicional desta região: “trofie com pesto”. Esta iguaria pode ser encomendada nos principais restaurantes dos dois navios, que visitam a Ligúria todas as semanas, escolhendo entre as opções premium disponíveis na ementa, mediante um suplemento adicional.

Lisbon Marriott Hotel patrocina 15º Millennium Festival ao Largo

No próximo mês, entre os dias 6 e 27 de julho, está de regresso ao Largo de São Carlos, em Lisboa, o Millennium Festival ao Largo. A 15.ª edição do Festival apresenta este ano uma programação mais ampla, que se estende ao longo de todo o mês, com 14 momentos de apresentação ao vivo. Mantém-se presente o cruzamento entre as diversas áreas artísticas, em especial no encontro da dança e da música com o público, que poderá assim desfrutar das noites de verão lisboetas através de propostas culturais que prometem ficar na memória.

O Millennium Festival ao Largo junta todas as instituições artísticas do OPART– Organismo de Produção Artística. A direção artística do festival, assinada por Elisabete Matos (Diretora Artística do Teatro Nacional de São Carlos), Carlos Prado (Diretor Artístico da Companhia Nacional de Bailado) e por Rui Lopes Graça (Coordenador dos Estúdios Victor Córdon), reflete a pluralidade das propostas que são, como é habitual, gratuitas e acessíveis a todos os públicos.

Cabe à Companhia Nacional de Bailado (CNB) a abertura do Millennium Festival ao Largo 2023. Ao longo de três noites, a dança toma conta do palco, com a apresentação de um programa, composto por duas peças contemporâneas que marcam simbolicamente o fim da presente temporada da companhia. O programa arranca com Symphony of Sorrows, do Miguel Ramalho, coreógrafo e primeiro bailarino da CNB, seguida de Cantata, do italiano Mauro Bigonzetti, criação que reflete tradições populares e musicais italianas, numa espécie de festa comunitária, onde a música é o elemento inspirador, que contagia bailarinos e público.

O festival prossegue a 11 de julho, com a primeira apresentação ao vivo do projeto educativo “LABoratório ÓPERA 1 – Uma experiência em São Carlos”, que ofereceu a oportunidade a jovens músicos e cantores de terem um workshop com os maestros titulares da Orquestra Sinfónica Portuguesa e do Coro do Teatro Nacional de São Carlos, e com a soprano Elisabete Matos. O resultado deste processo culmina num concerto com um repertório amplo, que vai dos temas mais clássicos da música barroca até às composições mais conhecidas e eternizadas do universo cinematográfico. A apresentação junta alunos de sete escolas de ensino especializado da música, nas vertentes de canto, coro e orquestra, provenientes de todo o país.

No dia seguinte, a 12 de julho, segue-se a apresentação do projeto Lisbon-Kabul: Music Itineraries of Wonder, composto por jovens músicos afegãos com grupo de câmara Ensemble Darcos, desenvolvido em parceria com o Afghanistan National Institute of Music (ANIMP) que, desde 2008, se tem notabilizado por um trabalho contínuo na salvaguarda e transmissão do património musical afegão. Por entre o tanger de rubabs, domburas e ghijaks (instrumentos de corda afegãos) serão interpretadas várias canções tradicionais afegãs, bem como vários fados bem conhecidos do público português. Destaque ainda para a apresentação de duas obras em estreia: um fado de Miguel Amaral, jovem solista da guitarra portuguesa, e uma canção do compositor Nuno Côrte-Real, escrita aos 19 anos, num “momento de trovador punk”, segundo palavras do próprio.

Ainda no domínio da música, nos dias 14 e 15 de julho, sobe ao palco a Orquestra Sinfónica Portuguesa, dirigida pelo maestro Antonio Pirolli, juntamente com o Coro do Teatro Nacional de São Carlos, com um concerto dedicado à obra do célebre compositor norte-americano George Gershwin. A mesma orquestra regressa nos dias 21 e 22 de julho, para aquele que será um dos momentos mais marcantes desta edição do Millennium Festival ao Largo, com um concerto comemorativo dos seus 30 anos de existência. O programa, onde se irão escutar “Ode para Orquestra”, de Lukas Foss, “Rapsódia sobre um tema de Paganini, Op. 43”, de Sergei Rachmaninov e a “Sinfonia n.º 1 em Dó menor, Op. 68”, de Johannes Brahms é precisamente o mesmo da primeira apresentação da orquestra, em 5 de fevereiro de 1993, no Cinema Tivoli, e promete relembrar o notável percurso desta formação musical, que se tem destacado em termos nacionais e internacionais.

Antes ainda, no dia 17 de julho, será a vez da orquestra de cordas As Damas de São Carlos, que marcam presença no festival com um programa dedicado ao tango. Serão interpretadas algumas das mais icónicas composições do argentino Astor Piazzolla, mas também do seu compatriota Carlos Gardel, ou ainda do músico e compositor uruguaio Gerardo Matos Rodríguez, como será o caso da célebre “La Cumparsita”. Um concerto de ritmos latinos e vibrantes, que conta ainda com a participação especial do músico e acordeonista João Gentil, responsável pelos arranjos dos temas.

A 18 de julho, viajamos aos anos 30, 40 e 50 do século passado para escutar temas consagrados por duas divas, Edith Piaf e Marlene Dietrich, e pelo compositor Kurt Weil, num concerto apresentado pela Orquestra Sinfónica do Conservatório Regional de Artes do Montijo, com a direção de Ceciliu Isfan e a participação da solista Cátia Moreso.

No campo musical, participa nesta 15.ª edição do Millennium Festival ao Largo a Banda da Guarda Nacional Republicana com um concerto especial, agendado para o dia 19 de julho, dirigido pelo Maestro Alferes Ricardo Torres. Com foco nos arranjos musicais para instrumentos de sopro, o programa inicia-se com o célebre hino do norte-americano Aaron Copland “Fanfare for the Common Man”, continua com “Pulse – Concerto para Euphonium”, de Thomas Doss, com solo de João Carvalho, e termina com Third Symphony «The Tragic», do norte-americano James Barnes, encomendada pela Banda da Força Aérea dos Estados Unidos, em 1994.

Os últimos dias do Millennium Festival ao Largo são destinados à plataforma Território, que apresenta a 6.ª edição do seu programa, produzido pelos Estúdios Victor Córdon. A plataforma que tem contribuído significativamente para o início de carreiras de jovens bailarinos de todo o país regressa ao Millennium Festival ao Largo, com a apresentação de duas peças: “Sad Case” (1998), uma coreografia da dupla Sol León & Paul Lightfoot, ativa desde 1989 e que até hoje já criou mais de 60 espetáculos para o Nederlands Dans Theater, e ainda uma nova criação de Douglas Lee, antigo bailarino principal no Stuttgart Ballet, que tem vindo a desenvolver uma carreira prolífica como coreógrafo. Como complemento ao programa, Território VI contará ainda com a colaboração de Mário J. Negrão, vencedor do prémio Território | Estúdios Victor Córdon na categoria de Melhor Realizador Português do InShadow – Lisbon ScreenDance Festival 2022. Com uma identidade visual própria, o artista irá apresentar a sua visão do programa através de uma nova curta-metragem, que poderá ser experienciada ao vivo pela primeira vez.

Tal como sucede desde 2014, a 15.ª edição do Festival conta com o Millennium bcp como patrocinador principal, num apoio que se estende até 2025, renovando assim o compromisso de ambos para consolidar a oferta de programação nas áreas da música erudita e da dança junto dos públicos.