Artigos

Faltam mulheres na Tecnologia

As mulheres estão na linha da frente em áreas como a saúde, ação social, educação, mas não estão tão presentes em cargos de liderança, nem nas áreas tecnológicas. Como podemos mudar esta realidade?

A sessão “Portugal Digital mais Igual – Iniciativas onde as mulheres (já) tem um lugar ativo”, organizada pelo Programa INCoDe.2030, em parceria com a Comissão para a Cidadania e a Igualdade de Género e a Estrutura de Missão Portugal Digital e o .PT, no dia 8 de março, reuniu cerca de 500 participantes, e contou com a presença de S. Exas a Ministra de Estado e da Presidência e a Secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdade.

Da sessão, moderada por Luisa Ribeiro Lopes, Coordenadora do Eixo da Inclusão do Programa INCoDe.2030 e Presidente do .PT, resultaram algumas conclusões, nomeadamente: é necessário desconstruir o preconceito de que a área tecnológica é maioritariamente masculina, reforçar as medidas de apoio às empresas na contratação de mulheres para funções de maior responsabilidade, apostar em programas de capacitação tecnológica, exigir igualdade salarial entre pessoas que desempenham o mesmo trabalho e apostar também na forma como se comunica para alcançar melhores resultados durante esta mudança.

Rosa Monteiro, Secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdade, presidiu a sessão de abertura e reforçou que estão a ser desenvolvidas ações muito concretas para um Portugal digital mais igual: “O Plano de Recuperação e Resiliência inclui mecanismos para garantir que as mulheres participam nos programas de educação e capacitação digital nas suas várias componentes, desde as qualificações e competências, às empresas 4.0, à reforma da educação digital, e à componente do investimento e inovação. Destaco ainda a criação de melhores condições de conciliação, com mais respostas sociais, de saúde e de mobilidade, promovendo uma divisão mais igual das tarefas de cuidado, que é condição para uma plena participação no mercado de trabalho e exercício de lideranças”. 

A sessão contou também com Mariana Vieira da Silva, Ministra de Estado e da Presidência, que destacou o papel da mulher em várias áreas, o aumento do número de diplomadas na área das TIC, a urgência de acabar com o estereótipo de ser uma área masculina, e realçou ainda que foi estipulado “que um dos indicadores prioritários no Plano de Ação para a Transição Digital seria a percentagem de mulheres empregadas no setor das TIC, e neste âmbito o programa INCoDe assume um papel crucial com a transversalização da igualdade de género em todos os eixos do programa e o quão importante é estarmos neste momento a trabalhar, tanto em iniciativas como o programa UPskill ou o programa Eu Sou Digital, e que tenham em conta esta desigualdade e possam procurar corrigi-la”. 

Representantes de vários projetos e iniciativas nacionais como o “Eu Sou Digital” do MUDA – Movimento pela Utilização Digital Ativa, “Emprego + Digital” e “Projeto Promova” da CIP – Confederação Empresarial de Portugal, “Apps for Good” do CDI Portugal, “Programa UPskill” da APDC – Associação Portuguesa para o Desenvolvimento das Comunicações, e o projeto piloto sobre o ensino da computação da ENSICO – Associação para o Ensino da Computação, foram unanimes ao sublinhar o importante papel das mulheres na área tecnológica, quais as estratégias utilizadas para uma maior inclusão e literacia digital das mulheres e de que forma os seus projetos têm alcançado resultados tangíveis para uma maior igualdade de género no setor.

Vanda de Jesus, Diretora Executiva da Estrutura de Missão Portugal Digital, reforçou na sessão de encerramento o papel das mulheres no contexto da pandemia tendo-se focado igualmente na questão da evolução do papel das mulheres em cargos de liderança: “Segundo dados de um estudo realizado pela Informa D&B, de março de 2020, relativos à gestão e liderança feminina em Portugal, a presença de mulheres nos cargos de administração das empresas cotadas foi fortemente impulsionado pela aplicação da lei de 2017, onde atingimos agora 19,5% de mulheres na administração de empresas cotadas, o que comparando com 2013 é cerca do dobro”.

A prioridade e os principais objetivos dos projetos apresentados são transversais: formar, capacitar e inovar sem deixar ninguém para trás. O desequilíbrio ultrapassa as barreiras do género, sendo que 48% dos cidadãos não possui competências básicas (sendo a maior parte mulheres) e 18% nunca utilizaram a internet.

Marriott Bonvoy oferece aos membros novas facilidades e experiências sem contato

O Marriott Bonvoy, programa de fidelidade da Marriott International, lança recentemente uma nova versão do seu aplicativo móvel para oferecer aos membros novas facilidades e experiências sem contato. A atualização inclui novas opções de reserva com a menor tarifa disponível, incluindo o aluguer da Homes & villes by Marriott International, passeios e atividades nos diferentes destinos; e experiências personalizadas. O aplicativo permite ainda que o hóspede tenha uma estada totalmente sem contato, oferecendo check-in e check-out online, acesso virtual à chave do quarto e a possibilidade de solicitar serviços e comodidades.

A Vice-Presidente Sénior Digital da Marriott International, Leigh Zarelli, acrescenta “O aplicativo Marriott Bonvoy Mobile é um companheiro de viagem obrigatório. Ele simplifica o processo de planeamento de viagens e permite uma experiência mais tranquila antes e durante a estada. Através das ofertas personalizadas, os membros podem aprender como ganhar milhares de pontos apenas reservando estadas ou fazendo compras diárias, como alimentos para viagem ou itens para sua casa”.

Conheça Rob, o primeiro Bartender Robótico Humanoide no mar

A MSC Cruzeiros apresentou pormenores do imersivo e futurista MSC Starship Club apresentando Rob, o primeiro bartender robótico humanoide de todos os tempos no mar. O MSC Starship Club estará disponível exclusivamente a bordo do mais emblemático navio da Companhia, o MSC Virtuosa, quando este começar a navegar, a partir de 16 de Abril deste ano.

Esta experiência integrada de bar e entretenimento, inspirada pela visão da MSC Cruzeiros da nave espacial do futuro – MSC Starliner One – é capacitada por tecnologias de última geração desenvolvidas para criar uma atmosfera futurística. Isto inclui hologramas 3D, uma parede de arte digital imersiva e uma mesa interactiva digital ‘infinita’ de 12 lugares, proporcionando aos hóspedes a possibilidade de explorar o espaço no seu próprio passeio galáctico personalizado. Rob irá misturar e servir os seus cocktails exclusivos, alcoólicos e não alcoólicos, e inúmeras bebidas personalizadas, assim como, um bartender humano o faria, enquanto interage com os convidados com voz, e com expressões humanas para uma experiência de bar totalmente envolvente. As aptidões e a capacidade de resposta emocional de Rob juntamente com bartenders vestidos como se tivessem acabado de sair de um filme de ficção científica com o suporte do ambiente e da tecnologia envolvente, vão garantir que o MSC Starship Club seja uma atracção de visita obrigatória para todas as idades.

Os hóspedes irão usar cockpits digitais verticais especificamente desenvolvidos dentro da área para fazerem os seus pedidos. Rob irá, então, por mãos à obra e utilizar todas as suas aptidões robóticas personalizadas para preparar os cocktails – servindo bebidas alcoólicas, sumos e batidos; agitando, criando ou mexendo, enfeitando as misturas. Rob não só prepara um impressionante vasto leque de cocktails, como também, fala 8 línguas (inglês, italiano, espanhol, francês, alemão, brasileiro, chinês e japonês), de acordo, com o idioma escolhido no momento do pedido do hóspede e terá também uma personalidade evidente que evolui de acordo com o ambiente e com a atmosfera envolventes. Rob utiliza o seu rosto LED para expressar emoções para que os convidados possam desfrutar da sua apresentação enquanto desfrutam do seu cocktail.

A preparação do cocktail será exibido por intermédio de monitores digitais dentro do local e uma faixa LED ao género de fita adesiva por cima da ilha robótica, enquanto está envolvido na experiência temática do espaço. Os cocktails cósmicos são servidos em copos futuristas personalizados, que os hóspedes podem levar consigo como uma lembrança duradoura da experiência do MSC Starship Club. Os hóspedes poderão regressar ao clube inúmeras vezes durante o cruzeiro, desfrutando de uma nova interacção com Rob a cada regresso.

A MSC Cruzeiros está continuamente olhos postos no futuro à procura de inspiração para a experiência do hóspede, procurando novas formas de utilização da tecnologia mais recente para criação de algo único, para desenvolvimento de inovações a bordo e para elevar a oferta do hóspedes a um próximo nível. Esta última inovação utiliza robótica de última geração e tecnologias digitais para oferecer um lounge de entretenimento futurístico e envolvente, reinventando completamente a experiência do bar tradicional para transportar literalmente os hóspedes para um outro mundo.

O MSC Starship Club levou quase seis anos a ser construído, desde o primeiro conceito original, e a companhia realmente desafiou os limites com a engenharia necessária para torná-lo numa realidade. Durante este tempo, a MSC Cruzeiros colaborou com os principais especialistas de empresas especializadas em robótica e automação, design de interiores, assim como, com soluções de entretenimento e de experiência digital para criar um local de entretenimento sendo a principal estrela com um robôt humanoide personalizado.

O MSC Virtuosa é o mais recente emblemático navio da companhia e entrará ao serviço em Abril deste ano. Cada navio da MSC Cruzeiros é único e o MSC Virtuosa oferecerá novas experiências aos hóspedes, sendo a introdução de Rob apenas uma delas. O navio estará altamente equipado com tecnologias de última geração e com recursos que respeitam o meio ambiente.

Depois de realizar alguns cruzeiros de três, quatro e cinco noites no Mediterrâneo, o MSC Virtuosa irá ser destacado para o Norte da Europa no Verão de 2021 com uma variedade de itinerários para os fiordes noruegueses e para as capitais do Báltico, antes de chegar a Lisboa para os cruzeiros com embarque e desembarque na capital Portuguesa entre Setembro e Novembro deste ano.

Para obter mais informações sobre o MSC Virtuosa consulte o nosso website: MSC Virtuosa.

Building the Future reuniu 21 mil participantes online

Durante três dias, o Building the Future esteve a Ativar Portugal e a re-imaginar um melhor futuro para fazer face aos desafios globais que Portugal tem pela frente. A terceira edição, a mais global de sempre, focou-se nos temas da Sustentabilidade, Economia, Inovação, TrustData, Indústria, Saúde, Skilling, Impacto e Educação.

Foram 21 mil participantes online que assistiram à transmissão live dos três dias da terceira edição do Building the Future. que decorreu nos dias 26, 27 e 28 de janeiro. Com cerca de 150 mil unique viewers, o evento juntou mais de 300 oradores em 131 sessões, com 34 parceiros20 startups ao longo de mais de 100 horas de transmissão online, 11 mil conexões2 mil reuniões e um dia inteiramente dedicado à transformação digital na Educação.

Foi reunido um conjunto extraordinário de pessoas com um único objectivo: mostrar que, para cada desafio, existe uma solução à espera de ser encontrada. As soluções propostas e apresentadas aos 21 mil participantes que acompanharam estes três dias resultam de uma visão para Portugal que pretende contagiar decisores públicos, privados, empresários, empreendedores, estudantes, professores e toda a comunidade educativa.

Esta foi também a maior reunião do ecossistema empresarial nacional dedicada à transformação digital e resultou num momento de reflexão sobre os temas que estão a definir o nosso quotidiano e que impactam na recuperação económica do tecido empresarial português, bem como em novos modelos de educação e capacitação.

A Microsoft, os 34 parceiros deste evento e o seu conselho consultivo, farão agora um balanço destes três dias de Building the Future, para juntos continuarem a construir o futuro.

O último dia do Building the Future28 de janeiro, contou com o contributo de Ana Mendes GodinhoMinistra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social que nos recordou que “a pandemia mostrou à evidência que aquilo que nós dizíamos que iria acontecer num futuro e se transformou numa realidade muito presente, seja na transformação no mundo do trabalho, de uma forma completamente imediata, no recurso aos meios digitais, ao teletrabalho e como mostrou a vulnerabilidade de muitas relações atípicas que existem sem qualquer proteção social.”

Este dia ficou ainda marcado com um balanço muito positivo de Paula PanarraDiretora-Geral da Microsoft Portugal, que deixou um agradecimento a toda a comunidade envolvida nesta terceira edição do Building the Future: “Num ano em que é tão relevante abordar temas inerentes à recuperação económica impulsionada pelo digital, e aos novos modelos de educação e capacitação, assim como ajudar a re-imaginar um melhor futuro para o nosso país, o meu muito obrigada vai para todos aqueles que ajudaram a tornar estes dias inesquecíveis. Desde a comunidade de parceiros, aos oradores, aos que assistiram. Estamos a construir o futuro juntos.”

O encerramento do ficou a cargo de Manuel Heitor, Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, que nos deixou um testemunho face aos novos desafios que o presente contexto nos trouxe: “Cada vez mais sabemos que lidar com a incerteza, com o risco, com o desconhecimento do futuro que o novo coronavírus tão prontamente nos veio alertar é, de facto, o desígnio de todas as sociedades modernas e o melhor que podemos passar às futuras gerações (…) Mas temos uma certeza: é que exige aprender mais, com mais solidariedade, com mais debates intergeracional, compreendendo o respeito pelo próximo independentemente das nossas origens.”

Porque o Building the Future também é solidariedade, o evento apoiou a Iniciativa Aconchegar numa campanha lançada pela International Association of Microsoft Channel Partners (IAMCP) com a Fundação São João de Deus, para combater as fragilidades causadas pela pandemia. A campanha de três dias resultou na doação de 40 camas destinadas a hospitais e a estruturas de retaguarda.

Bridgestone irá lançar a cidade virtual do futuro numa demonstração de soluções de mobilidade no CES 2021

A Bridgestone Corporation, uma empresa global focada em fornecer mobilidade sustentável e soluções avançadas para clientes em todo o mundo, anunciou que irá regressar ao CES 2021, realizado virtualmente este ano de 11 a 14 de janeiro de 2021. Como parte da exibição digital, a empresa irá apresentar a Bridgestone World, uma cidade interativa que mostra como as inovações da Bridgestone irão impulsionar um futuro de mobilidade mais sustentável. Demonstrações online ao vivo e vídeos em destaque on-demand também irão promover oportunidades de colaboração com parceiros em todo o espectro de tecnologia.

“Tecnologias ativas, inteligentes e digitalmente integradas são essenciais para o nosso objetivo de criar um novo valor para os clientes e para a sociedade através de uma mobilidade sustentável e soluções avançadas”, afirmou Paolo Ferrari, presidente e CEO da Bridgestone Americas e vice-presidente executivo e diretor executivo da Bridgestone Corporation. “À medida que avançamos nesta jornada, estamos ansiosos para nos envolvermos com outras personalidades inovadoras e líderes para imaginar um futuro melhor para a mobilidade”.

O Bridgestone World, desenvolvido especificamente em resposta ao formato CES virtual deste ano, permite que os utilizadores vejam os ambientes urbanos, suburbanos, industriais e de transporte numa cidade do futuro e explorem como os produtos conectados da empresa e os serviços baseados em dados vão resolver os pontos problemáticos, melhorar a experiência de mobilidade dos consumidores e criar um maior valor para o cliente e para a sociedade. O ambiente urbano central da ferramenta permite que os utilizadores explorem a evolução da Bridgestone numa empresa de alta tecnologia que aprimora a sua oferta principal de pneus e borracha através de pneus inteligentes e tecnologias avançadas de mobilidade. O objetivo da Bridgestone World é mostrar como a empresa está a reinventar-se para ajudar pessoas e empresas a gerir os seus veículos de maneira mais segura, inteligente, eficiente e sustentável.

A Bridgestone também irá envolver-se diretamente com os participantes do CES através de apresentações ao vivo e on-demand que exploram como a empresa está a usar a tecnologia de pneus inteligentes, análise avançada de dados e novos modelos de negócios para colocar os pneus no centro de um sistema de mobilidade sustentável, agora e no futuro. Inclui:

  • Vídeo on-demand, “Visão de Mobilidade da Bridgestone”, com Paolo Ferrari, presidente e CEO, Bridgestone Americas, e vice-presidente executivo e diretor executivo, Bridgestone Corporation.
  • Tour vídeo on-demand do Bridgestone World com Maria Dunn, diretora de planeamento estratégico e estratégia corporativa da Bridgestone Americas, a 12 de janeiro de 2021 às 15:15 (hora Portugal continental).
  • Discussão ao vivo: “Oportunidade através da Crise – Como a telemática evolui para Otimizar a Mobilidade”, com Raj Bajaj, vice-presidente, International Bridgestone Mobility Solutions, a 13 de janeiro de 2021 às 13:15 (hora Portugal continental).

Inovação, Corrida e Dados

A Bridgestone também irá participar num painel ao vivo focado na Indy Autonomous Challenge (IAC) a 12 de janeiro de 2021 às 18h15 (hora Portugal continental), ao lado de Mark Miles, presidente e CEO da Penske Entertainment Corp. A Bridgestone é a fornecedora oficial de pneus da Indy Autonomous Challenge, e o painel, focado no tema Inovação, Corrida e Dados, irá abordar o futuro das corridas e dos IACs na convergência de tecnologias autónomas e desportos motorizados.

Para saber mais sobre a Bridgestone e experimentar a sua demonstração virtual do CES, visite FutureofMobility.Bridgestone a partir de 11 de Janeiro.