Devido ao surto do coronavírus na China, a MSC Cruzeiros está a tomar novas medidas de precaução para a saúde pública e o bem-estar dos seus viajantes e tripulantes, de forma imediata, em toda a sua frota global.

A MSC Cruzeiros implementou uma série de acções desde o dia 24 de Janeiro e, devido aos últimos desenvolvimentos do coronavírus, tomou hoje medidas adicionais de saúde pública em toda a sua frota. Embora não haja casos de coronavírus a bordo de qualquer navio da MSC Cruzeiros, estas medidas são etapas adicionais para garantir a saúde e o bem-estar de todos os viajantes e tripulantes.

  • Viajantes de todas as nacionalidades devem preencher um questionário antes do embarque para garantir que ninguém que tenha viajado da China continental ou que tenha visitado a China continental nos últimos 30 dias embarca a bordo do navio. Qualquer pessoa que tenha viajado da China continental ou que tenha visitado a China continental nos últimos 30 dias terá o acesso negado ao navio;
  • Serão conduzidos exames térmicos obrigatórios, sem toque, a todos os viajantes e tripulantes antes do embarque em todos os cruzeiros operados pela companhia em qualquer lugar do mundo. Pessoas com sinais de doenças, tais como febre (≥38ºC) ou sintomas febris, calafrios, tosse ou dificuldade em respirar serão negados no momento do embarque;
  • Elevada e profunda higienização em todos os navios de toda a frota da companhia;
  • Os hóspedes que tiverem sintomas de febre serão isolados no seu camarote e a mesma medida será aplicada aos seus acompanhantes ou contactos próximos, incluindo viajantes no mesmo camarote e membros da família, bem como qualquer membro da tripulação que possa ter servido esses mesmos viajantes.

Estas medidas vêm no seguimento de acções já tomadas na semana passada. Os hóspedes e tripulantes que viajaram na semana passada da China continental já foram devidamente examinados relativamente a eventuais sintomas no momento do embarque e foi-lhes solicitado que relatassem ao centro médico a bordo qualquer sintoma de doença.

Desde o surto do coronavírus na China, a MSC Cruzeiros tem monitorizado de perto a situação de saúde e segurança pública em cada uma das regiões onde os seus navios estão a navegar. A companhia tem consultado as autoridades de saúde locais e internacionais para seguir os seus conselhos e recomendações.



De 2 a 4 de Abril, o XVI Congresso dos Diretores de Hotéis de Portugal vai debater em Évora, no EvoraHotel, o futuro da hotelaria sob o lema Hotel 4.0 O futuro começa agora. Este ano o congresso conta como novidade a realização de sessões paralelas onde mestrandos e doutorados das Escolas Superiores de Gestão Hoteleira apresentam os seus papers.

A apresentação do evento aconteceu esta quinta-feira, no restaurante alentejano Degust’Ar e contou com a presença da direcção da ADHP presidida por Raul Ribeiro Ferreira, do presidente do Turismo do Alentejo e Ribatejo, António Ceia da Silva, do director executivo da agência de Promoção Turística do Alentejo, António Lacerda e de Miguel Breyner, director do hotel anfitrião.

Durante a apresentação foram introduzidos os temas que estarão em debate e que Raul Ribeira Ferreira salientou serem prementes e importantes para a classe hoteleira.

Entre os temas a debater está a sustentabilidade e inovação onde serão discutidas as inovações que necessárias à sustentabilidade ambiental e financeira na hotelaria, referiu o presidente da ADHP. Importa perceber que o crescimento tem por base um conhecimento prévio e um plano de rentabilidade.

A formação também é um dos temas “queridos” dos congressos da ADHP, mas este ano será dada uma nova perspectiva dada por directores que estão no mercado e que fizeram uma formação continuada, sublinhando a importância e a vantagem nesta opção. Outros dos temas por excelência da ADHP são os Recursos Humanos, porque vale a pena mostra a preocupação pela desregulamentação de várias profissões, pela falta de mão-de-obra, pelos vencimentos baixos sendo necessário perceber e estudar como se consegue resolver estas questões.

O valor da certificação ambiental será outro dos temas, centrando-se nas regiões e na hotelaria, como um garante da qualidade do destino.

A nível de tecnologia o congresso falará sobre a transformação digital e como se deve ajustar o modelo de negócio beneficiando dos avanços tecnológicos. Falar, nomeadamente do tratamento de dados e antecipar problemas.

O enoturismo e gastronomia e a captação de eventos serão os restantes temas em debate. A este propósito António Lacerda salientou o crescimento do Alentejo como destino para a realização de eventos internacionais. Em 2019 o Alentejo recebeu mais de 160 eventos internacionais, incluindo a realização de casamentos vindos de mercados como o Brasil e Estados Unidos em particular.

Por sua vez, o presidente do Turismo do Alentejo e Ribatejo salientou o papel fundamental do director de hotel no sucesso de uma região, sublinhando ainda a necessidade de todos os empreendimentos terem um director designado nas fases de projecto e construção.

O presidente falou ainda dos planos para a região em termos de criação de produto e de ativos e destacou o crescimento turístico da região alentejana, não só em turistas mas também em receitas, afirmando que o turista gasta 30% mais do que há três anos.

No âmbito do seu 30º aniversário em Portugal, a makro inicia um roadshow a nível nacional, utilizando para este fim a Blue Box. Tendo em conta o aniversário de cada uma das suas 10 lojas em Portugal, estas datas especiais serão assinaladas com uma experiência cinematográfica, exibindo-se os documentários ‘A Moda da Cozinha’ e ’30: Chefe Cozinheiro do Ano e a cozinha em Portugal’, a parceiros, fornecedores, clientes e colaboradores das respetivas lojas da insígnia.

A Blue Box iniciou a sua viagem na loja makro de Braga, que celebra este ano o seu 24º aniversário, no próximo dia 8 de fevereiro.  A exibição permanecerá até ao dia 10 de fevereiro.

“Com a Blue Box presente nas várias lojas da makro em Portugal, pretendemos mostrar um trabalho de levantamento da cozinha em dois documentários que contaram com o apoio fundamental da makro. Este roadshow de âmbito nacional permite-nos destacar e apresentar as novas realidades e tendências experienciadas no setor da gastronomia portuguesa vivendo o nosso propósito junto das nossas equipas, clientes e parceiros. Este ano celebramos 30 anos e queremos começar já a desenvolver ações que enaltecem a história da empresa. Durante o ano serão esperadas muitas mais ações que prometem assinalar esta data tão importante para a operação”, explica Isabel Caeiro, Communication & Engagement Manager da makro Portugal.

A Blue Box tem uma capacidade de 18 lugares e disponibiliza uma dinâmica de exibição semanal dos documentários “A Moda da Cozinha”, um resultado do conjunto de entrevistas a personagens da gastronomia em Portugal, realizadas por Tiago Pereira e Paulo Amado; e “30: O Chefe Cozinheiro do Ano e a cozinha em Portugal”, uma obra que revisita as últimas 3 décadas da cozinha profissional em Portugal através do concurso Chefe Cozinheiro do Ano, com entrevistas a vencedores e outros elementos intervenientes na comunidade gastronómica portuguesa.

A feira Ambiente, que acolhe cerca de 80 empresas portuguesas da fileira casa, abre portas para uma nova edição de 7 a 11 de Fevereiro de 2020, em Frankfurt. Com ela realiza-se também mais uma edição do prestigiado programa Talents, que premeia jovens designers e os seus projectos nas áreas de Dining e Living com um stand na mais importante Feira do sector.

A presente edição conta com quatro projectos de design portugueses: Ars Fabricandi, Bisarro, Terra de Tiago Canário e Patrícia Lobo.

Ars Fabricandi apresenta-se com um projecto na área Interior Design, mostrando um par de luminárias, Curiosa e Oscar, imprimidas em 3D e criadas em PLA, material de origem vegetal e sustentável. A luminária Curiosa foi projectada como luminária de mesa ou de parede tanto para um conceito residencial como hoteleiro. A luminária Oscar foi desenhada para ser uma luminária de mesa e foi inspirada na arquitectura de Óscar Niemeyer.

Bisarro participa com um projecto na área de Arts & Crafts, tendo submetido a concurso produtos criados em cerâmica negra, cuja utilização varia do decorativo ao funcional e utilitário. Este material tipicamente português combina na perfeição com outros materiais de origem nacional como a cortiça e os curtumes.

A designer Patrícia Lobo submeteu um projecto na área de Interior Design, apresentando a sua mais recente colecção de candeeiros de cerâmica. Desenhados e elaborados de forma natural e através de princípios sustentáveis, as suas formas e linhas enquadram-se perfeitamente em qualquer tipo de decoração. Têm a particularidade de serem totalmente personalizáveis e alguns modelos são de tal forma versáteis que podem ser usados em modo de suspensão, de parede ou de mesa e pé.

Tiago Canário traz a Frankfurt o projecto Terra, onde explora objectos tradicionais do Alentejo. Utiliza a terra como matéria que define o carácter de uma região e o solo como agente de criação e deformação.  Integrado no Interior Design, o projecto Tiago Canário apresenta várias peças em argila e uma cadeira tradicional submetida a um soterramento.

A participar no Talents 2020 estão 36 designers oriundos de todas as partes do mundo, do Brasil à Índia. Os designers seleccionados são convidados a participar gratuitamente na Ambiente, beneficiando ainda de uma forte exposição mediática capaz de catapultar o seu talento a nível internacional.Mais informações sobre o Programa Talents: https://ambiente.messefrankfurt.com/frankfurt/en/programme-events/talents.htmlMais informações sobre a Feira Ambiente: https://ambiente.messefrankfurt.com/frankfurt/en.html

O profissional transita do Grupo Pestana Pousadas de Portugal, onde iniciou a carreira há 15 anos. Antes de se juntar à equipa do YOTEL Porto, Nuno Godinho desempenhou o cargo de Unit Manager na Pousada Castelo de Óbidos, onde esteve desde abril de 2017. Entre 2011 e 2017, o profissional foi Unit Manager na Pousada Mosteiro do Crato, tendo anteriormente passado pelo Pestana Kruger Lodge, na África do Sul, Pousada de Viseu, Pousada Convento de Arraiolos e Pousada Palácio de Queluz.

Formado em Gestão Hoteleira pela Escola de Hotelaria e Turismo de Coimbra, Nuno Godinho especializou-se, ao longo da sua carreira, em Coaching, Liderança e Gestão Comportamental. O profissional conta ainda com um Master in Leadership and Management pela AESE – Business School e Management Insights in Hospitality pela Católica Lisbon School of Business and Economics. 

No YOTEL Porto, Nuno Godinho será responsável pelo desenvolvimento e implementação da estratégia de negócio, gestão da equipa e recursos da unidade hoteleira, bem como a coordenação operacional.

“É com imenso orgulho e entusiasmo que me junto à equipa YOTEL, acrescido pelo facto desta estreia, em Portugal, ter lugar a norte. Este já está a ser um projeto verdadeiramente desafiante, a todos os níveis. A marca YOTEL traz à indústria da hotelaria um conceito totalmente distinto, assumidamente tecnológico, e muito diferente do já existente no nosso país. Além disso, temos a certeza de que será uma mais valia para a região do Porto que, ano após ano, tem alcançado recordes e prémios incríveis. É fulcral aumentar, melhorar e atualizar a oferta turística da região e estamos ansiosos por contribuir para tal”, afirma Nuno Godinho.

Concebido em função das necessidades dos hóspedes, o YOTEL integra os elementos essenciais dos hotéis de luxo em espaços menores, com quartos inspirados na primeira classe das companhias aéreas.

O YOTEL Porto, que será inaugurado no segundo trimestre de 2020, está localizado na Rua de Gonçalo Cristóvão, terá 153 quartos, ginásio, espaços comuns para trabalhar, restaurante e um sky bar no rooftop, com vista sobre a cidade, acessível a hóspedes e visitantes. Este é um projeto detido pela United Investments Portugal, representando um investimento de 30 milhões de euros na cidade do Porto.

O primeiro mês do ano ainda não chegou ao fim e o Algarve continua a conquistar prémios internacionais.O mais recente galardão foi anunciado ontem, na edição de 2020 dos Irish Travel Industry Awards e distingue a região como “Melhor Destino de Verão 2020“. Este prémio, atribuído pela indústria de viagens da Irlanda, reconhece a qualidade na prestação de serviços de viagens internacionais para clientes que viajam a partir desse mercado e constitui um selo de garantia concedido pela Associação dos Agentes de Viagens Irlandeses. O Algarve foi eleito favorito numa lista de nomeados que incluía outros destinos como Espanha e as ilhas Canárias, Grécia, Itália e Orlando.

Esta é mais uma importante distinção para a nossa região e terá um papel estratégico na consolidação do prestígio e da notoriedade que a marca Algarve tem construído junto do mercado irlandês“, avança João Fernandes, presidente do Turismo do Algarve. “O conjunto de atrativos que a região consegue oferecer a quem a visita, desde as praias, as paisagens de enorme beleza natural, as delícias da gastronomia local, as visitas culturais ou a prática de atividades diversas como o golfe, os desportos náuticos, as caminhadas ou os passeios de bicicleta, há muito que são valorizados pelos turistas irlandeses e este interesse felizmente continua a crescer. Inclusivamente, o Algarve tem-se afirmado neste mercado não apenas como um destino ideal de férias mas também como um local de eleição para casar”, revela.”De recordar que este título de “Melhor Destino de Verão” tem sido entregue a Portugal de forma consecutiva, desde 2017, e, por isso, estamos obviamente orgulhosos por poder contribuir, agora em nome próprio, para dar continuidade a todo este reconhecimento que a Irlanda tem dado ao valor da oferta turística nacional“, conclui o presidente.

 Assumindo-se como um dos principais mercados emissores de turistas para a região do Algarve, a Irlanda foi responsável pela estadia de cerca de 245 mil hóspedes e mais de 1.320.000 dormidas no destino, em 2018. No ano passado e até o mês de setembro, estes indicadores registaram um crescimento de 10% no número de hóspedes e de 5,4% no número de dormidas, face ao período homólogo do ano anterior. Este é o segundo prémio que o Algarve conquista em 2020, num curto espaço de dias. Na semana passada, a região foi também distinguida com o título de “Melhor Destino de Golfe na Europa Continental“, atribuído pelos leitores da conceituada revista britânica Today`s Golfer, pelo quarto ano consecutivo.

A ADHP – Associação de Diretores de Hotéis de Portugal vai abrir as candidaturas aos Xénios 2020, Prémios de Excelência na Hotelaria a partir de dia 27 de janeiro. Estes prémios visam distinguir os diretores hoteleiros, reconhecendo os profissionais de hotelaria e as empresas do sector ou que nele operam, que se destacaram em 2019, nas suas diferentes áreas ou departamentos de atuação.

“A atribuição destes prémios têm um significado muito especial para a ADHP, dado que esta associação tem tido como uma das principais metas a qualificação e o crescente reconhecimento do papel de Diretor de Hotel, uma função basilar neste tipo de organizações, do ponto de vista estratégico, de negócio e humano”, destaca Raúl Ribeiro Ferreira, presidente da ADHP.

Os prémios distinguem os diretores hoteleiros em diferentes categorias – Melhor Diretor de Hotel, Melhor Diretor de Alojamentos, Melhor Diretor de F&B, Melhor Diretor Comercial/Marketing/Vendas, Melhor Jovem Diretor, Melhor Gestor de Potencial Humano assim como Melhor Empresa de Outsourcing/Parceiro de Negócios. A direção da ADHP atribuirá também o Prémio Carreira a uma individualidade do sector hoteleiro.

As candidaturas aos Prémios Xénios decorrerão de 27 de janeiro a 7 de fevereiro bastando para isso enviar um mail para geral@adhp.org justificando a sua intenção juntamente com o CV atualizado. Os associados da ADHP poderão também propor candidatos a qualquer das categorias.

Os candidatos serão posteriormente submetidos a votação online no site do Congresso e os três mais votados em cada categoria serão analisados por um júri constituído por personalidades do setor do Turismo.

A cerimónia de entrega da 8ª edição dos Prémios Xénios – Excelência na Hotelaria 2020 decorrerá, como habitualmente, durante o jantar do 16º Congresso da ADHP, no dia 2 de Abril.

Em 2019, a região Tejo certificou mais 71,8% de vinhos face ao ano anterior. Passou assim de 13,5 milhões de litros para 23,3 milhões de litros de vinho certificado, o que corresponde a 38% do volume total de vinho produzido na Região, ou seja, 61 milhões de litros.

Há ainda muito espaço para crescer, mas não há dúvidas quanto ao esforço e dedicação dos agentes económicos da região. A aposta na qualidade da produção é contínua e o investimento na certificação dos Vinhos do Tejo é cada vez mais evidente, o que se reflecte em um crescimento exponencial. Se olharmos para o ano de 2019, no primeiro trimestre registou-se um aumento de quase 40%, tendo sido o maior de sempre. Número que subiu mais de 30% se analisarmos todo o ano.

Importa salientar que a certificação dos vinhos é uma forma de se valorizar o território, as suas uvas e, consequentemente, os vinhos, potenciando a economia local e o desenvolvimento e fixação das populações, na medida em que estamos assim a garantir que o investimento é feito na região, sendo estes néctares produzidos com uvas cultivadas e transformadas na região.

Segundo Luís de Castro, Presidente da Comissão Vitivinícola Regional do Tejo, “este crescimento exponencial deve-se ao esforço de toda a Região e não de apenas alguns agentes económicos e, por isso, estamos todos de parabéns; no entanto, ainda estamos longe do grau de certificação das maiores regiões vitivinícolas portuguesas, que chegam a certificar a quase totalidade do vinho que produzem”.

O incremento da exportação – nomeadamente para o Brasil, em primeiro lugar, seguido da Polónia e, depois, da Inglaterra, Alemanha e China – e o progressivo interesse demonstrado por parte do consumidor nacional em relação ao vinho com certificado de origem ‘Tejo’, quer através do canal HoReCa, quer por intermédio da moderna distribuição, são as principais razões do progresso desta importante actividade económica na região. 

Esta realidade deve-se ao constante aumento de notoriedade da região vitivinícola e dos seus vinhos, quer a nível nacional, quer internacionalmente, a qual é fruto do trabalho conjunto desenvolvido entre os produtores e a Comissão Vitivinícola Regional do Tejo, no sentido de aumentar a sua presença nos mercados nacional e internacional, através da criação de vinhos empolgantes com estilos diferenciados, oferecendo ao consumidor, contínua e consistentemente, referências vínicas de qualidade a bom preço.



379 quartos, SPA, restaurantes, centro de congressos e infinity pool
são os ex-líbris da nova unidade

O EPIC SANA Marquês, na Avenida Fontes Pereira de Melo, é a nova unidade cinco estrelas SANA que está a nascer no coração da cidade de Lisboa. Com abertura prevista para o início do segundo semestre de 2020, o EPIC SANA Marquês insere-se na estratégia de expansão da SANA para os próximos anos.

Depois de Luanda, Algarve e Lisboa, o EPIC SANA Marquês vai ser o quarto Hotel do conceito EPIC. A sua localização estratégica no centro da cidade, o conforto dos quartos e o serviço personalizado até ao mais pequeno detalhe elevam o EPIC SANA Marquês a muito mais que um hotel, proporcionando uma experiência que se vai querer ter, repetir e partilhar.

O novo EPIC SANA Marquês terá 379 quartos, um Centro de Conferências com 18 salas, a maior com capacidade para 500 pessoas e luz natural, um restaurante italiano, um Lounge Bar asiático, Dine & Lounge Room com capacidade para 300 pessoas, um SPA SAYANNA WELLNESS com circuito de águas e piscina interior e um Rooftop bar com Infinity Pool.

A decoração sofisticada, elegante e moderna do lobby é o primeiro ponto de contacto dos hóspedes com a unidade. Seguem-se os quartos acolhedores e funcionais, onde o conforto é a máxima prioridade: insonorizados, equipados com closet, minibar, cofre, Wi-fi e Smart TV com Netflix.

No SPA SAYANNA WELLNESS, marca de SPA exclusiva SANA, vamos encontrar 5 salas de tratamento, piscina interior, sauna e banho turco, e tratamentos de assinatura exclusivos, que não será possível encontrar em nenhum dos restantes SPA da marca.